Divulgação
Divulgação

Brasil fatura mais quatro índices para o Mundial de natação

Thiago Pereira, Leonardo de Deus, Bruno Fratus e Joanna Maranhão garantiram presença na competição em Kazan, na Rússia

Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2014 | 13h25

Os nadadores do Brasil faturaram índice em mais quatro provas para o Mundial de Kazan, que será disputado na Rússia em 2015. Thiago Pereira, Leonardo de Deus, Bruno Fratus e Joanna Maranhão superaram a marca nesta sexta-feira durante o Campeonato Brasileiro Sênior, nas piscinas do Botafogo, no Rio de Janeiro.

Depois de obter o índice nos 100 metros borboleta na quinta-feira, Pereira repetiu a dose nos 200 metros medley, sua especialidade. Ele venceu a prova com o tempo de 2min00s12, novo recorde do campeonato.

"Ontem [quinta] eu já tinha nadado para as minhas melhores marcas tanto nos 100m borboleta quanto nos 200m livre, mas eu estou querendo focar nos 200m medley. Seria bom fechar o ano com chave de ouro, com um bom tempo para já começar a nova temporada e passar mais confiança. Estou bem surpreso já com os resultados", comentou Pereira.

Na versão feminina da mesma prova, Joanna Maranhão fez bonito e obteve mais um índice para o Mundial. Ela completou os 200 metros com o tempo de 2min14s03, abaixo da nota de corte de 2min14s26.

"Eu tinha absoluta certeza de que eu ia fazer o índice", disse, confiante, a nadadora, que está voltando às competições nesta semana. "O tempo parada me deu chance de rever muita coisa. É uma reavaliação que poucas pessoas têm condições de fazer. Eu sou abençoada por poder voltar e voltar ainda melhor, cercada por pessoas que confiam em mim."

Nos 100 metros livre masculino, Bruno Fratus conquistou o índice ao completar a prova em 48s57 - a marca exigida para o Mundial era 48s99. Outro que se destacou na manhã desta sexta foi Leonardo de Deus. Ele obteve o índice nos 400 metros livre com o tempo de 3min50s37, novo recorde do campeonato. A nota de corte para o Mundial era de 3min50s44.

Já Etiene Medeiros, campeã e recordista mundial em Doha, falhou ao tentar obter o índice nos 50 metros costas. Ela completou a prova, na qual foi medalha de ouro no Catar, com 29s33.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.