Brasil fatura ouro, prata e bronze na maratona aquática

Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas foi disputada na cidade de Shantou, na China

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2013 | 17h13

SHANTOU - Das seis medalhas que foram distribuídas na etapa de Shantou (China) da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas, três terminaram com brasileiros. Poliana Okimoto venceu no feminino, com Ana Marcela Cunha em terceiro. Allan do Carmo ganhou a prata no masculino, depois de perder na batida de mão para o alemão Thomas Lurz, maior atleta de todos os tempos da modalidade.

Ouro e prata no Mundial de Barcelona, as brasileiras, exatamente por terem ido à Espanha, não brigam mais pelo título da Copa do Mundo. Por incrível que possa parecer, a competição teve uma etapa durante o Mundial, em que apenas cinco atletas participaram (quatro terminaram). A norte-americana Emily Brunemann venceu e lidera o ranking com relativa folga. Segunda colocada na China, ela chegou a 104 pontos, aumentando em dois a distância para Ana Marcela Cunha, que foi a 82. Para ser campeã, a norte-americana só precisa entrar na água na última etapa da Copa do Mundo, em Hong Kong, no sábado que vem.

No masculino, os brasileiros deram azar. Allan do Carmo perdeu na batida de mão para o alemão Thomas Lurz (a diferença para os dois foi de um segundo). Já Samuel de Bona brigava pela terceira posição, mas perdeu por 0s53 para o francês Romain Beraud, que terminou com o bronze. O brasileiro foi o quarto. Victor Colonese terminou na 10.ª posição. No ranking da Copa do Mundo, o alemão é o primeiro, com 92 pontos, seguido do francês, com 68, e de Allan, que foi a 66. Lurz, campeão dos 5km e dos 25km em Barcelona e prata nos 10km, também depende apenas de cair na água em Hong Kong para ficar com o título da Copa do Mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.