Brasil faz dobradinha na São Silvestre

Marílson Gomes dos Santos conquistou a 79ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, acabando com um jejum de 5 anos sem vitória brasileira na prova masculina. Romulo Wagner garantiu a dobradinha do Brasil, ao chegar em segundo lugar, superando os favoritos quenianos na prova desta quarta-feira, nas ruas de São Paulo.Depois de uma corrida muito equilibrada desde a largada, com vários atletas no pelotão de frente, Marílson disparou na liderança assim que começou a subida da avenida Brigadeiro Luís Antônio. Romulo Wagner acompanhou o ritmo do colega brasileiro, deixando os quenianos para trás. No ano passado, Marílson já tinha chegado perto da vitória, mas foi superado pelo queniano Robert Cheruiyot e ficou em segundo lugar. Dessa vez, o campeão de 2002 terminou apenas na quarta colocação, atrás de outro atleta do Quênia, Martin Lel.Percurso - Mas não foi fácil para os brasileiros. A corrida começou num ritmo muito forte e desde a descida da rua da Consolação até a avenida Rudge um pelotão de corredores do Quênia mostrava sua força. Marílson e Rômulo os acompanharam com vigor e em nenhum momento se desgarram do grupo. Medalha de prata nos 10 mil metros e de bronze nos 5 mil nos Jogos Pan-Americanos de São Domingos, Marílson assumiu a ponta na Marquês de São Vicente, tendo em seu encalço sete concorrentes, cinco deles da esquadra queniana.O equilíbrio prosseguiu pelo Viaduto do Chá e pelo Largo São Francisco, mas na entrada da temida subida da Brigadeiro Luís Antônio, Marílson mostrou força e começou a abrir vantagem sobre os demais. ?Quando eu saí na Brigadeiro, pensei: ?Ou ganho, ou paro??, confessou o vencedor, que embolsou R$ 34 mil pela vitória, metade referente à premiação e outra parte como bônus de um patrocinador.Enquanto Marílson dobrava a avenida Paulista com a vitória nas mãos, Rômulo Wagner da Silva mantinha pequena vantagem sobre Martin Lel. A disputa nos últimos metros da corrida foi emocionante, mas o paranaense mostrou categoria para chegar dois segundos à frente do oponente, com o tempo de 43s57. ?Acho que os quenianos subestimaram nossa capacidade?, cutucou o brasileiro. Confira a classificação dos 5 primeiros colocados:1º Marílson Gomes dos Santos (Brasil) - 43s49 2º Romulo Wagner (Brasil) - 43s57 3º Martin Lel (Quênia) - 43s59 4º Robert Cheruiyot (Quênia) - 44s15 5º Yusiuf Songaka (Quênia) - 44s20

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.