Luis Robayo / AFP
Luis Robayo / AFP

Brasil fecha o dia com dois ouros, no tae kwon do e na ginástica artística

Equipe masculina da ginástica artística deu show e superou os Estados Unidos na competição por equipes

Redação, Estadão Conteúdo

29 de julho de 2019 | 07h40

O Brasil conquistou mais duas medalhas de ouro no segundo dia de competição nos Jogos Pan-Americanos de Lima. No domingo, Edival Marques, o Netinho, ganhou na categoria até 68 kg do tae kwon do, e a equipe masculina de ginástica artística também subiu ao lugar mais alto do pódio. As duas conquistas se somam à prata e ao bronze de Henrique Avancini e Jaqueline Mourão no mountain bike, e ao bronze de Julio Almeida no tiro esportivo, na pistola de ar 10m.

O grande feito de Arthur Zanetti, Arthur Nory, Chico Barreto, Caio Souza e Luis Porto melhora o pódio conquistado pela equipe masculina da ginástica artística quatro anos antes, quando o time do Brasil ficou com a prata. A pontuação foi de 250.450 pontos na soma dos seis aparelhos, ficando à frente do Estados Unidos e Canadá, pela ordem.

No Pan de Guadalajara, em 2011, Zanetti e Barreto participaram da equipe que foi campeã naquela edição. Quatro anos depois, estavam na medalha de prata de 2015, em Toronto. Agora se tornaram bicampeões pan-americanos. A decisão saiu apenas a última nota dos Estados Unidos, depois de muito suspense. Mas não foi suficiente para o time norte-americano virar.

Para Entender

Pan-Americanos 2019: saiba como assistir ao torneio que será disputado em Lima

Competição vai ter transmissão ao vivo na TV aberta, fechada e online

O Brasil também conquistou vagas e 12 finais por aparelhos e individuais. No solo, Zanetti e Nory vão representar o País; no cavalo estará apenas Barreto; nas argolas Zanetti e Caio Souza; no salto Luis Porto; nas paralelas Caio Souza e Nory; na barra fixa Nory e Barreto; e no individual geral Nory e Caio Souza.

Já no tae kwon do, após 12 anos, o Brasil voltou a conquistar uma medalha de ouro na modalidade dos Jogos Pan-Americanos. Ontem, Edival Pontes, mais conhecido como Netinho, brilhou ao vencer o dominicano Bernardo Pie na final da categoria até 68 kg. Ele comemorou ao lado da namorada, Talisca Jezierski dos Reis, que no dia anterior havia ficado com a medalha de prata no peso até 58 kg. 

Netinho dedicou o título à namorada, que não conseguiu o ouro no sábado. “Viemos com a intenção de obter os dois ouros. E ontem não conseguimos. Disse para ela que eu iria ganhar para ela. Dedico esta medalha para ela, para o meu pai, mãe, treinador, amigos. Muito obrigado a todos vocês”, declarou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.