Francois Xavier Marit/AFP
Francois Xavier Marit/AFP

Brasil fica em 5º no 4x100m medley no último dia do Mundial de Budapeste

Na outra final com brasileiro do dia, Brandonn Almeida fica em sétimo no 400m medley

Estadão Conteúdo

30 de julho de 2017 | 15h38

O Brasil encerrou sua participação no Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste, na Hungria, com o sétimo lugar de Brandonn Almeida nos 400 metros medley e o quinto no revezamento 4x100m medley. A competição foi encerrada neste domingo com dois novos recordes mundiais, ambos no feminino.

Guilherme Guido, João Gomes Júnior, Henrique Martins e Marcelo Chierighini formaram o time brasileiro. Juntos, obtiveram o quinto lugar, com o tempo de 3min31s53, na final do revezamento 4x100 medley.

Liderado por Caeleb Remel Dressel, o time dos Estados Unidos faturou o ouro, com 3min27s91. A Grã-Bretanha levou a prata, com 3min28s95, e a Rússia obteve o bronze, com 3min29s76.

Nos 400 metros medley, Brandonn Almeida bateu na sétima e penúltima colocação da final, com 4min13s00. O ouro ficou com o norte-americano Chase Kalisz, com 4min05s90, enquanto a prata foi obtida pelo local David Verraszto , com 4min08s38. O japonês Daiya Seto, com 4min09s14, faturou o bronze.

Um dos destaques do masculino deste último dia do Mundial foi o francês Camille Lacourt. Ele se sagrou tricampeão mundial dos 50 metros costas, com 24s35. Foi sua despedida da carreira, aos 32 anos. O japonês Junya Koga levou a prata, com 24s51, e o norte-americano Matt Grevers levou o bronze, com 24s56.

RECORDES NO FEMININO

Duas novas marcas mundiais foram alcançadas nas provas femininas deste domingo. Nos 50 metros peito, a norte-americana Lilly King faturou o ouro, com o tempo de 29s40, abaixo dos 29s49 da lituana Ruta Meilutyte, que ficou em quinto na final deste domingo. A prata ficou a russa Yulyia Efimova (29s59) e o bronze, com a americana Katie Meile (29s99).

O outro recorde mundial veio no revezamento 4x100 metros medley. Liderada pela mesma Lilly King, a equipe dos Estados Unidos anotou 3min51s55, superando marca que já pertencia ao time americano. Kathleen Baker, Kelsi Worrel e Simone Manuel também integraram o time. As russas levaram a prata, com 3min53s38, e as australianas faturaram o bronze, com 3min53s59.

Recordista na semifinal, no sábado, a sueca Sarah Sjostrom confirmou o favoritismo nos 50 metros livre neste domingo, porém sem nova marca mundial. Ela anotou 23s69, contra 23s85 da holandesa Ranmi Kromowidjojo e 23s97 da americana Simone Manuel.

Em uma das provas que mais levantou o público na Danúbio Arena, Katinka Hosszú conquistou sua quarta medalha neste Mundial, a segunda de ouro, nos 400 metros medley. Com ampla vantagem - foram quase três corpos de frente -, ela bateu em primeiro lugar, com o tempo de 4min29s33, causando barulho entre os mais de 12 mil presentes na arena.

A espanhola Mireia Belmonte faturou a prata, com 4min32s17, enquanto a canadense Sydney Pickrem levou o bronze, com 4min32s88.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.