Brasil ganha prata e bronze no Mundial

Leandro Cunha é vice-campeão na categoria -66kg, enquanto Sarah Menezes garante o terceiro lugar na -48 kg

Valéria Zukeran, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2010 | 00h00

O Brasil teve um dia de medalhas e surpresas no Campeonato Mundial de Judô, disputado no Japão. Leandro Cunha conquistou mais uma prata na competição, na categoria -66 kg, e pegou todos os companheiros de equipe de surpresa ao anunciar, na comemoração da vaga na final, que será pai em breve. Sarah Menezes, na - 48 kg, também brilhou. Ganhou bronze e ajudou a consolidar a melhor participação feminina do País na história da competição.

Leandro não vinha conseguindo bons resultados na temporada e não estava entre os principais candidatos à medalha da delegação brasileira. "Tive uma lesão no joelho durante uma etapa do Grand Slam e perdi várias competições. Com isso, foquei meu treinamento no Mundial. Felizmente o pico do meu rendimento aconteceu na hora certa e ganhei esta medalha", contou o judoca ao Estado, por telefone.

Leandro contou que seu adversário mais difícil antes da final foi o vice-campeão mundial, o espanhol Sugoi Uriarte. O judoca ignorou o favoritismo do adversário e, com um waza-ari e um yukô, liquidou o oponente na semifinal. Quando o combate acabou, comemorou simulando embalar um bebê. A delegação brasileira não entendeu nada.

"Minha mulher, a Flávia, está grávida de quatro meses e queria contar para todos quando garantisse uma medalha", explicou Leandro. O atleta não sabe se é menino ou menina. "Minha mulher está esperando eu voltar ao Brasil para a gente descobrir o sexo do nosso, ou da nossa, judoquinha."

A festa só não foi completa porque ouro escapou ao ser derrotado por ippon pelo japonês Junpei Morishita. "Na última luta estava sentindo um pouco a virilha. Caprichei no aquecimento e procurei não pensar muito nisso na hora do combate." Segundo o judoca, não foi o problema físico que causou a derrota.

Sonho alimentado. Sarah Menezes foi destaque ao ganhar bronze. Nas semifinais, a brasileira foi derrotada no hantei (decisão dos árbitros) pela a japonesa Tomoko Fukumi. Na decisão da medalha, a brasileira deu um ippon na vice-campeã olímpica, a francesa Frederique Jossinet.

"Lutei muito e tenho certeza de que fiz o possível e o impossível para merecer essa medalha hoje", disse a atleta . "Meu sonho ainda é uma medalha olímpica e tenho certeza de que se continuar desta maneira posso torná-lo realidade", completou. "Foi um mundial muito duro, com dois judocas por pais. Sem dúvida quem subiu ao pódio aqui tem chance de ir bem nas Olimpíadas", avaliou

Erika Miranda (-52 kg) foi derrotada pela russa campeã europeia de 2010 Natalia Kuzyutina. Felipe Kitadai (-50 kg) perdeu na segunda rodada para o vice-campeão olímpico e mundial Ludwig Paischer, da Áustria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.