Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
CBC/Divulgação
CBC/Divulgação

Brasil ganha árbitra internacional UCI de Ciclismo de Estrada

Elaine Sirydakis integra o seleto grupo de comissários da entidade

O Estado de S. Paulo

18 de agosto de 2015 | 09h39

Faltando menos de um ano para a Olimpíada do Rio, o Brasil ganhou a primeira árbitra com licença internacional da União Ciclística Internacional (UCI). Elaine Sirydakis, comissária da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), agora poderá representar o País nos bastidores das principais competições nacionais e internacionais do Ciclismo de Estrada.

"Foi uma experiência fantástica e inesquecível. Eram apenas seis candidatos, todos homens e eu a única mulher. Também fui a única representante do continente americano. Realmente não foi fácil, mas com o conhecimento adquirido através de muitas noites em claro, com a prática de atuação aqui no Brasil, muita determinação e trabalho em equipe consegui meu objetivo", conta. 

O curso é programado de acordo com a demanda da União Ciclística Internacional e as últimas duas edições ocorreram em 2008 e 2013. A atual edição teve início em 2014, quando os concorrentes realizaram a etapa teórica na Suíça. Durante uma semana, os alunos assistiram às aulas em tempo integral e passaram por uma prova para testar os conhecimentos adquiridos.

Os aprovados seguiram para a fase prática, na qual foi designada uma competição do calendário UCI para a realização do último teste. Essa avaliação final coloca o comissário para exercer as principais funções de um evento internacional: Comissário II, Comissário III, Comissário IV, Juiz de Chegada, Comissário Moto e Comissário Geral.  Todas as funções são acompanhadas por um avaliador da União Ciclística Internacional (UCI).

Elaine Sirydakis foi designada para o Tour da Áustria, uma competição de categoria 2 HC da UCI, válida pelo ranking Europa Tour e disputada pelas principais equipes do ciclismo mundial. A brasileira e a venezuelana Carmen Jaimes são as únicas mulheres comissárias internacionais de Estrada da América do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.