Brasil leva a prata na ginástica artística masculina

Equipe é superada por Porto Rico na soma dos aparelhos

14 de julho de 2007 | 15h20

A equipe brasileira de ginástica artística masculina não conseguiu neste sábado superar os jovens atletas de Porto Rico e ficou com a medalha de prata na apresentação por equipes. O Brasil somou 353.600 pontos, contra 353.900 dos porto-riquenhos.É a segunda prata que o Brasil leva na equipe masculina. Na última edição, em Santo Domingo, o País ficou atrás de Cuba. Os brasileiros não conseguem uma medalha de ouro na ginástica desde 1991 (no Pan de Havana, em Cuba), quando a ginasta Luiza Parente conquistou a medalha dourada no salto sobre o cavalo e nas barras paralelas.Para levar a prata, os brasileiros tiveram de passar por seis aparelhos: solo, salto, cavalo com alças, argolas, barra fixa e barras paralelas. A equipe do Brasil foi composta por Diego Hypólito, Victor Rosa, Luiz Augusto dos Santos, Adan Santos, Danilo Nogueira e Mosiah Rodrigues.O destaque da delegação foi Diego, que na apresentação no solo conquistou a nota de 15.900 - ele também garantiu presença na final por aparelhos. Mosiah também mostrou um ótimo retrospecto no cavalo. Já Victor Rosa, que machucou o tornozelo durante a apresentação do solo, teve garra e participou até o fim de todas as provas.Os norte-americanos, que chegaram como grandes favoritos, acabaram cometendo muitos erros na apresentação, ficando apenas na terceira posição. Ao todo, sete países participaram da disputa: Brasil, Canadá, Colômbia, Cuba, Estados Unidos, Porto Rico e Venezuela.Ainda neste sábado, as ginastas brasileiras brigarão por medalhas na apresentação por equipes. O Brasil tentará o primeiro ouro no Pan-Americano. Par isso, elas terão de superar Argentina, Canadá, Cuba, México, Porto Rico e Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.