Brasil leva ouro e prata nos 50m livre na Paraolimpíada

A natação brasileira voltou a brilhar nos Jogos Paraolímpicos de Pequim. Além do bronze de Fabiana Sugimori, o Brasil levou ouro e prata nos 50 metros livre, da classe S10, para atletas com uma pequena deficiência físico-motora. André Brasil subiu no degrau mais alto do pódio ao marcar 23s61, recorde mundial. A medalha de prata ficou com o também brasileiro Phelipe Rodrigues, que fez o tempo de 24s64. Com as conquistas de André e Phelipe, o País chegou às 35 medalhas em Pequim, superando as 33 obtidas em Atenas/2004.Esta é a segunda vez que os brasileiros sobem juntos ao pódio paraolímpico. Nos 100 metros livre, os dois nadadores conquistaram as mesmas posição. André Brasil é um dos principais nomes do Brasil na natação Paraolímpica. Ele já ganhou quatro medalhas, três de ouro. Fabiana Sugimori ficou com o bronze nos 50 metros livre, classe S11, numa prova bastante disputada, ao fazer 32s45. A prova foi vencida por Maria Panigati Poiani, recordista mundial, que marcou 31s39.No atletismo, Odair Ferreira conquistou o bronze nos 10 mil metros, categoria T12 (baixa visão), no Ninho de Pássaro, ao completar a prova em 31min57s91. Esta é a terceira medalha do brasileiro em Pequim. Ele já havia conquistado bronze nos 5 mil metros e nos 800 metros. Ainda neste domingo, o Brasil surpreendeu ao eliminar os favoritos no tênis de mesa para cadeirantes, da categoria TT3, por 3 sets a 2. A dupla formada por Luiz Algacir Silva e Welder Knaf derrotou os chineses Panfeng Feng e Yanming Gao na semifinal. Os brasileiros vão disputar o ouro na segunda-feira contra os franceses Florian Merrien e Jean-Philippe Robin.No futebol de 7, a Ucrânia venceu o Brasil, atual campeão paraolímpico, na semifinal por 6 a 0. Com a derrota, os brasileiros brigam pela medalha de bronze, na terça, contra o Irã, que eliminou a Rússia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.