Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Brasil mantém bom retrospecto em estreias de Copa das Confederações

Vitória sobre o Japão por 3 a 0 marcou o início da sétima campanha no torneio; equipe venceu seis vezes no total

O Estado de S. Paulo,

15 de junho de 2013 | 20h06

SÃO PAULO - A vitória do Brasil sobre o Japão por 3 a 0 na tarde deste sábado, no Mané Garrincha, marcou o início da sétima campanha brasileira na história da Copa das Confederações. Com o resultado diante da equipe japonesa, a seleção manteve o bom retrospecto em estreias do torneio.

Agora, o Brasil tem seis vitórias nas partidas iniciais da competição. A única derrota na estreia ocorreu em 2003, quando a Copa das Confederações foi disputada na França. Jogando no Stade de France, o time treinado por Carlos Alberto Parreira foi superado pela seleção de Camarões por 1 a 0. A derrota impediu que a seleção brasileira chegasse à semifinal. Eliminado, na terceira posição do grupo, o time viu seu algoz e Turquia avançarem

Nas outras edições, o Brasil sempre conseguiu vitórias na estreia. Em 1997, treinada por Zagallo, a seleção fez 3 a 0 na Arábia Saudita. César Sampaio e Romário (duas vezes) marcaram os gols do jogo no início da campanha do primeiro título brasileiro na Copa das Confederações. O resultado foi repetido em 2005, ano do bicampeonato. Na vitória contra a Grécia, Adriano, Robinho e Juninho Pernambucano balançaram a rede.

Em 1999 e 2001, mesmo sem levantar a taça ao término da competição, o Brasil garantiu os três pontos no começo das campanhas. No México, goleou a Alemanha por 4 a 0, com gols de Ronaldinho Gaúcho, Alex (2) e Zé Roberto. Na Ásia, dois anos depois, a seleção fez 2 a 0 em Camarões -- Carlos Miguel e Washington marcaram. Na última edição, no torneio-teste do Mundial da África do Sul, o time conseguiu a vitória mais difícil em estreias. Após abrir 3 a 1, a seleção de Dunga cedeu o empate e só marcou o gol da vitória de pênalti, no último minuto, com Kaká.

JAPÃO

O placar alcançado neste sábado também manteve a superioridade brasileira sobre os japoneses. O Brasil nunca perdeu para o Japão. Em 10 jogos, conquistou oito vitórias, com apenas dois empates, ocorridos na Copa das Confederações de 2001 e 2005.

O primeiro encontro deu-se em julho de 1989. Bismarck marcou o único gol do jogo disputado em São Januário. Depois, Brasil e Japão jogaram mais quatro vezes. Em 1995, foram duas partidas com vitórias brasileiras: 3 a 0, em Liverpool, e 5 a 1, em Tóquio. Em agosto de 1997, em Osaka, a seleção de Zagallo bateu os japoneses por 3 a 0. O Brasil voltou a vencer na casa do adversário em março de 1999 (2 a 0).

Na Copa das Confederações de 2001 e 2005, dois empates: 0 a 0 e 2 a 2, respectivamente. No Mundial 2006, na Alemanha, vitória por 4 a 1 no último jogo da primeira fase. Já em outubro do ano passado, em Wroclaw (Polônia), com Mano Menezes à frente do time, o Brasil fez 4 a 0.

INVENCIBILIDADE

Na sequência da Copa das Confederações, o Brasil defenderá uma invencibilidade de 28 jogos sem perder dentro de casa. A última derrota ocorreu em agosto de 2002, na partida seguinte ao pentacampeonato mundial. No Castelão, local da partida desta quarta-feira contra o México, a seleção foi superada pelo Paraguai: 1 a 0. O técnico do time era Luiz Felipe Scolari. Depois do revés, a seleção conquistou 19 vitórias em casa, com nove empates.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.