Paulo Liebert/AE - 26/11/2010
Paulo Liebert/AE - 26/11/2010

Brasil marca revanche contra Holanda para 4 de junho de 2011

Porto Alegre e São Paulo são as capitais mais cotadas para receber o duelo contra o carrasco da Copa da África do Sul

Sílvio Barsetti / RIO, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2010 | 00h00

RIO - O Brasil vai ter em 4 de junho de 2011 a oportunidade de uma revanche contra a Holanda, a seleção que eliminou a equipe dirigida por Dunga no Mundial da África do Sul. O amistoso foi confirmado ontem pelo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. O jogo será disputado em uma das 12 cidades-sedes da Copa de 2014 - Porto Alegre e São Paulo são as mais cotadas.

Na negociação com a Fifa e clubes europeus para a liberação dos atletas - há um impedimento de que o Brasil exija a presença dos que atuam na Europa para realizar amistosos em casa -, a CBF se dispôs a abrir mão de utilizar outra data estabelecida pela Fifa, em junho.

Presente no encontro de dirigentes da CBF e do Comitê Organizador da Copa de 2014 com a imprensa, ontem, no Rio, o técnico Mano Menezes demonstrou bom humor ao enfatizar quais os adversários do Brasil já confirmados para 2011. "Primeiro, a França (em fevereiro), depois a Holanda e ainda a Alemanha (em agosto). O presidente (Teixeira) não quer vida fácil não."

O comentário descontraído de Mano recebeu uma pequena correção do dirigente. "Ele está se esquecendo que, após o jogo com a Holanda, o Brasil vai disputar a Copa América na Argentina."

Mano ressaltou que uma vitória sobre a Holanda "não vai devolver nada ao futebol brasileiro". Mas reconheceu que esse não será o sentimento dos torcedores. "Vão querer o troco daquele 2 a 1, a todo custo, é assim que eles vão ver esse jogo, apesar de ser um outro momento, com times diferentes."

Mano contou que a eliminação do Brasil na última Copa é motivo frequente de brincadeiras na Inter de Milão, clube em que atuam Julio Cesar, Lucio e Maicon. Recentemente, em visita ao trio na Itália, Mano ouviu uma gozação de Sneijder, autor de um dos gols da Holanda nos 2 a 1 sobre o Brasil na África. "Diga aí para o "mister" que eu sou muito bom de cabeça", dissera o jogador holandês para Julio Cesar, no momento em que o goleiro conversava com o técnico.

"Será um jogo especial, sem dúvida, com esse apelo todo. Um clássico do futebol mundial", disse Mano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.