Guadalupe Pardo/Reuters
Guadalupe Pardo/Reuters

Brasil no Pan-2019: dia termina com 27 pódios, entre eles 10 ouros

A Sexta-feira foi recheada de medalhas para o Time Brasil; COB evita 'celebrar' bom resultado antes da hora

Paulo Favero, enviado especial a Lima, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2019 | 00h52

O Brasil teve uma sexta-feira excelente para o quadro de medalhas dos Jogos Pan-Americanos e conquistou 27 pódios no total, aumentando sua distância para o Canadá, terceiro colocado, e o México, que vem na quarta posição. A natação, a vela e o atletismo contribuíram bastante para esse feito em Lima.

Apesar do crescimento na reta final, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) não faz festa antes da hora. "Estamos indo bem. Mas sábado é um dia bem difícil, mais de 70 medalhas em disputa, então o cenário pode mudar. De qualquer forma, estamos confiantes de que temos boas chances de conquistar medalhas para garantir essa posição", disse Jorge Bichara, diretor de esportes do COB.

O Time Brasil conquistou dez medalhas de ouro com Ederson Vilela (10.000m - atletismo), Marlon Zanotelli (saltos - hipismo), Patrícia Freitas (RS:X - vela), Marco Grael e Gabriel Borges (49er - vela), Rafaela Silva (até 57kg - judô), revezamento 4x100m masculino (atletismo), revezamento 4x100m feminino (atletismo), Etiene Medeiros (50m livre - natação), Bruno Fratus (50m livre - natação) e revezamento 4x200m livre masculino (natação).

O dia também foi marcado por nove pratas: Vitória Rosa (200m rasos - atletismo), Paola Reis (BMX - ciclismo), Anderson Ezequiel (BMX - ciclismo), equipe masculina de florete (esgrima), Pau Vela e Xavier Vela (2 sem - remo), Bruno Fontes (laser - vela), Aline Silva (até 76kg - lutas), Daniel Cargnin (até 66kg - judô) e Leonardo Santos (400m medley - natação).

Os atletas que chegaram na terceira posição e ganharam oito medalhas de bronze foram Laís Nunes (até 62kg - lutas), Felipe Otheguy (pelota basca), Samuel Albrecht e Gabirela Nicolino (Nacra 17 - vela), Jefferson Santos Júnior (até 73kg - judô), Brandonn Almeida (400m medley - natação), equipe masculina de kata (caratê), equipe feminina de kata (caratê) e revezamento 4x200m livre feminino (natação).

"Ainda tem vários esportes onde existe uma distribuição grande de medalhas, como a pelota basca, mas vamos lutar bastante. Estamos confiantes. Nesse tipo de evento é preciso confirmar os favoritos. A gente teve poucos favoritos que não confirmaram aqui e tivemos algumas surpresas positivas. Está sendo um bom momento", continuou Bichara.

Para Entender

Quadro de medalhas do Pan

Confira como está a disputa entre países para saber quem é o maior vencedor dos Jogos Pan-Americanos de Lima

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.