Brasil participa de Jogos para cegos

Começa nesta quinta-feira a disputa da terceira edição dos Jogos Pan-americanos de Cegos, que reunirá mais de 200 atletas. O Brasil será representado por 35 competidores disputando as modalidades de atletismo, goalball (esporte desenvolvido para cegos) e natação. A cidade de Spartanburg, nos Estados Unidos, é a sede do evento. Além do Brasil, participam também México, Uruguai, Venezuela, Argentina, Canadá, Cuba, República Dominicana, Guatemala, Honduras, Peru, Estados Unidos, Bielo Rússia, Quênia e Índia. Na manhã desta quarta-feira todas a delegações passaram pela classificação oftalmológica. O exame médico serviu para dividir as categorias dos participantes em B1, B2 e B3. A B1 é composta por atletas cegos totais, a B2 por aqueles que possuem 5% de visão e a B3, 20%. O técnico da equipe de atletismo, Amauri Vágner Veríssimo, está bastante otimista com a possibilidade de conquistar grandes resultados. ?Eu considero que o grupo de hoje é mais forte do que o último Pan-americano realizado no México (99). As chances de medalha aumentaram?, ressalta ele que levou 15 atletas, sendo nove no masculino e seis no feminino.A primeira edição do Pan-americano de Cegos foi realizada em novembro de 1995, na Argentina. O Brasil conquistou, naquele ano, 39 medalhas e ficou em segundo lugar na classificação geral. Em 1997 o evento não aconteceu, pois o país que promoveria os Jogos, o México, não cumpriu os pré-requisitos exigidos pela IBSA (International Blind Sports Federation). Em 1999, o México finalmente conseguiu realizar os jogos. Os atletas brasileiros trouxeram 32 medalhas para o país. O Pan-americano ocorre a cada dois anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.