Jonne Roriz/AE
Jonne Roriz/AE

Brasil passa pela Rússia no 400º jogo de Bernardinho

Equipe não deu chances para adversários e chegou à segunda vitória em Londres com um placar de 3 sets 0

O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2012 | 19h50

LONDRES - Bernardinho completou, nesta terça-feira, 400 jogos como técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, sob seu comando desde maio de 2001. E recebeu como presente de seus jogadores uma incontestável vitória por 3 sets a 0 sobre a Rússia, pela segunda rodada do Grupo B da Olimpíada de Londres. As parciais foram de 25/21, 25/23 e 25/21.

Conquistado com autoridade, o triunfo brasileiro foi marcado pela forma vibrante com que o time atuou e também pela força de seu saque, que desmoronou o passe adversário nos dois primeiros sets. Os russos, por sua vez, abusaram dos erros de serviço e proporcionaram à equipe de Bernardinho um total de 20 pontos nesse fundamento, quase um set inteiro.

Bernardinho manteve contra a Rússia o time que estreou com fácil vitória sobre a Tunísia no último domingo: Bruninho, Sidão, Leandro Vissotto, Murilo, Lucão, Dante e o líbero Serginho. E o primeiro set só foi parelho por conta de um desequilíbrio brasileiro: o time desperdiçava contra-ataques na mesma medida em que seu saque forçado fazia estragos na recepção russa. Nenhuma das duas equipes conseguiu abrir mais que dois pontos de vantagem durante a maior parte do tempo. Mas nos momentos decisivos a equipe de Bernardinho teve mais tranquilidade e fechou em 25 a 21.

O saque brasileiro, que já foi bom no primeiro set, melhorou ainda mais no segundo. A equipe chegou a abrir sete pontos de vantagem, graças à atrapalhada recepção russa, o que fez o técnico Vladimir Alekno colocar em quadra o veterano Tetyukhin. O ponta de 36 anos melhorou o passe e o oposto Mikhaylov começou a encaixar seu potente serviço, fazendo a diferença cair a um ponto. Ainda assim, o Brasil liquidou a parcial em um erro de saque do gigante Muservsky: 25 a 23.

A comodidade pelo placar favorável fez com que a equipe de Bernardinho se desconcentrasse no terceiro set - para desespero do treinador -, e os russos chegaram a abrir três pontos de vantagem no início. Aos poucos os brasileiros recuperaram a estabilidade e o equilíbrio se manteve até o empate em 19 a 19. Nos momentos de definição, dois bloqueios simples de Vissotto decretaram a vitória em 25 a 21.

O resultado deixou o Brasil na vice-liderança do Grupo B, com seis pontos, ao lado dos Estados Unidos. E serão os norte-americanos os próximos adversários, nesta quinta, às 16 horas (de Brasília). Na preliminar, a Rússia enfrentará a Tunísia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.