Brasil perde clássico e cai para o 2º lugar

Derrota para a Argentina por 2 a 1 tira a seleção de Ney Franco da ponta, mas briga por vaga em Londres segue viva

Wagner Vilaron, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2011 | 00h00

Brasil e Argentina é quase sempre um clássico disputado, nervoso e polêmico. E não importa em qual categoria ele é jogado. O que se viu na noite de ontem em Arequipa, Peru, não foi diferente. Mas quem se deu melhor foi a seleção argentina, que com a vitória por 2 a 1 chegou ao terceiro lugar do quadrangular final do Sul-Americano Sub-20.

A derrota não atrapalha totalmente os planos do Brasil em conquistar uma das duas vagas aos Jogos de Londres, já que possui os mesmos 6 pontos que a Argentina, mas maior saldo de gols ( 5 a 1), e ficou na 2ª colocação. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Chile, o Uruguai assumiu a liderança da fase decisiva, com 7 pontos, e garantiu vaga no Mundial da categoria, a ser disputado em julho na Colômbia. Ainda ontem, o Equador chegou aos 5 pontos com o empate sem gols contra a Colômbia.

O Brasil defendia a invencibilidade na competição, mas as coisas já começaram a dar errado logo no início, com a contusão do capitão Bruno Uvini. Logo em seguida, Juan foi expulso ao cometer pênalti em Funas Mori, que fez 1 a 0 aos 6 minutos.

O placar negativo não acabou com os ânimos dos brasileiros. Afinal, vencer o maior rival era dar um importante passo à Olimpíada de 2012. Apesar de atuar com um jogador a menos, a seleção do técnico Ney Franco não recuou e partiu para cima. Em um cruzamento de Danilo, Neymar cabeceou para boa defesa de Andrada.

O panorama da segunda etapa não foi diferente e o Brasil seguiu comandando o jogo, melhor. Aos 8, Lucas fez bela jogada pela direita e arriscou para fora. Um minuto depois, foi a vez de Willian José testar Andrada. Desta vez, o chute foi perfeito: 1 a 1.

A igualdade fez os argentinos mudarem a forma de jogar. Antes recuados, eles resolveram aproveitar os espaços no campo para buscar a vitória. E a conseguiram com Iturbe, que aproveitou bobeira rival aos 22 minutos. Casemiro ainda acertou a trave no final. Na quarta-feira, o Brasil terá o desfalque do suspenso Neymar contra o Equador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.