Bob Strong/Reuters
Bob Strong/Reuters

Brasil perde da Hungria e está fora do Mundial de handebol

Derrota por 36 a 24 - terceira seguida - acaba com sonho da classificação; Noruega é próxima rival

JOÃO COSCELLI - estadão.com.br

17 de janeiro de 2011 | 15h52

SÃO PAULO - O Brasil perdeu para a Hungria nesta segunda-feira por 36 a 24 e deu adeus às chances de classificação no Mundial da Suécia masculino de handebol. Foi a terceira derrota consecutiva dos comandados do espanhol Javier Cuesta, que agora só cumprirão tabela contra Japão e Noruega.

Assim como nas derrotas para a Islândia e Áustria, a seleção brasileira teve dificuldades em parar o ataque húngaro. A diferença de gols da partida desta segunda foi a maior sofrida pelo Brasil no Mundial até agora.

Apesar do alto número de gols sofridos no confronto, a defesa brasileira começou bem e manteve um jogo parelho com a Hungria. Os europeus só passaram à frente no placar aos 10 minutos, após o time brasileiro sofrer uma exclusão de dois minutos. A partir de então, os húngaros impuseram seu ritmo de jogo e foram abrindo distância no marcador, terminando a primeira etapa vencendo por 18 a 11.

O Brasil voltou bem no segundo tempo e nos primeiros minutos esboçou uma reação, diminuindo a diferença para cinco gols. O ritmo forte brasileiro, porém, durou pouco, e antes da metade do segundo tempo a Hungria já havia conseguido abrir dez gols de vantagem. Novamente abusando de erros ofensivos, a seleção cedeu muitos contra-ataques e o adversário apenas administrou a vantagem até o apito final, vencendo por 12 gols.

O maior anotador brasileiro na partida foi o armador Léo, com oito gols. O pivô Vini e o armador Japa marcaram quatro gols cada. O húngaro Gergely Harsanyi foi o artilheiro da partida com dez gols e também eleito o melhor jogador.

A próxima partida do Brasil está marcada para esta terça-feira contra a Noruega às 16h10 (de Brasília). A seleção ainda enfrenta o Japão na quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.