Brasil perde da Sérvia e vai disputar o bronze no polo aquático

Ainda não foi desta vez que a seleção brasileira masculina de polo aquático alcançou uma final de Liga Mundial. Neste sábado, em Bérgamo (Itália), o Brasil fez um jogo parelho contra a Sérvia, principal potência da modalidade, mas perdeu por 13 a 9, na semifinal da chamada Superfinal.

Estadão Conteúdo

27 de junho de 2015 | 15h13

Com a derrota, a equipe comandada pelo técnico croata Ratko Rudic, considerado o melhor treinador de todos os tempos, vai disputar a medalha de bronze contra quem perder o duelo entre Estados Unidos e Croácia.

De qualquer forma, esta já é a melhor campanha do Brasil na Liga Mundial em todos os tempos. O time foi oitavo e último colocado tanto em 2012 quanto em 2013 e ganhou só a disputa pelo sétimo lugar na edição passada.

Com o reforço de dois jogadores naturalizados que estreiam pela seleção em Bérgamo (o cubano Ives Alonso e o croata Josip Vrlic), o Brasil conseguiu equilibrar o jogo contra a Sérvia, rival de quem perdeu por 12 a 4 na Superfinal do ano passado e por 16 a 7 em 2013.

O primeiro quarto foi equilibrado, com os sérvios à frente desde o início. Um gol brasileiro no último segundo fez a desvantagem ficar em 5 a 4. O equilíbrio seguiu no segundo quarto, que teve um gol de cada lado.

Na volta do intervalo, a defesa brasileira deu brechas, o ataque desperdiçou contra-ataques e lances de power player (quando o ataque tem um jogador a mais), e a Sérvia abriu 10 a 6. Na última etapa da partida, o Brasil foi para o tudo ou nada, voltou a jogar de igual para igual, mas acabou derrotado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.