Brasil perde e avança em último no polo aquático

O estranho regulamento do polo aquático no Mundial de Esportes Aquáticos de Barcelona não elimina nenhuma equipe na primeira fase, de grupos. Por conta disso, a seleção brasileira feminina avançou às oitavas de final apesar de ter sofrido três derrotas, a última delas nesta quinta-feira, por 13 a 5, para a Itália.

AE, Agência Estado

25 de julho de 2013 | 09h57

Antes, as meninas do Brasil haviam sido derrotadas pela Hungria, por 20 a 6, domingo, e perdido também para o Casaquistão, por 9 a 5, na terça-feira. Desta forma, o time brasileiro terminou sem vitórias o Grupo D, na última colocação.

Nas oitavas de final, sábado, o Brasil vai enfrentar o forte time norte-americano, líder do Grupo A. No ano passado, as equipes se enfrentaram na fase regional da Liga Mundial, com vitórias dos EUA por 19 a 1 e 17 a 1.

Nesta quinta, as italianas dominaram toda a partida, fazendo valer a reconhecida superioridade técnica. Pelo Brasil, marcaram gols Izabella Chiappini, Melani Dias, Flávia Vigna e Marina Zablith (2x).

SALTOS ORNAMENAIS - O brasileiro César Castro marcou 402,60 pontos e terminou em 15º lugar nas eliminatórias do trampolim de 3 metros, nesta quinta-feira pela manhã. Com esta pontuação, César está entre os 18 semifinalistas, que competem nesta tarde (manhã brasileira) em Barcelona. Os 12 melhores passam à final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.