Brasil perde o ouro para Cuba no vôlei feminino

Nervosismo reaparece e seleção brasileira perde mais uma final de forma dramática

19 de julho de 2007 | 16h59

Mais uma vez a "marra" adversária atrapalhou e a seleção brasileira de vôlei feminino perdeu a medalha de ouro para as rivais cubanas por 3 sets a 2, com parciais de 25 a 27, 25 a 22, 20 a 25, 34 a 32 e 17 a 15, nesta quinta-feira, no Maracanãzinho.  Confira o quadro geral de medalhas  Conheça os detalhes das modalidades em disputaO vôlei feminino lutava pelo quarto ouro nos jogos pan-americanos. Antes, a seleção havia conquistado o ouro em 1959 (EUA), 1963 (Brasil) e 1999 (Canadá), justamente sobre as cubanas, que descontaram. A derrota do ouro pan-americano em casa mantém o estigma de perder partidas decisivas para Cuba, que foi a referência do voleibol feminino durante a década de 90, evitando que uma ótima geração de jogadoras, como Ana Moser, Ana Paula e Fernanda Venturini, viesse a conquistar a medalha de ouro olímpica. O ápice da rivalidade aconteceu nas Olimpíadas de Atlanta, em 1996, quando cubanas e brasileiras brigaram na entrada do vestiário após a semifinal, que foi vencida por Cuba. O episódio remete à semifinal das Olimpíadas de 2004, em Atenas, quando o Brasil vencia a Rússia com quatro pontos de vantagem, mas deixou a adversária reagir e passar à final. Na época, o técnico José Roberto Guimarães chegou a cogitar sua saída do comando, mas o presidente da Confederação Brasileira de vôlei (CBV), Ary Graça, evitou. Apoiada por uma torcida fanática e esperançosa, a seleção brasileira entrou ansiosa em quadra, fazendo com que as cubanas abrissem cinco pontos de vantagem no primeiro tempo técnico do set. Aos poucos, mesmo com os erros de recepção, o Brasil empatou o set em 12 a 12, chegando a abrir dois pontos de vantagem, sendo evaporada pelo forte saque da cubana Santos. O equilíbrio permaneceu, a boa participação do bloqueio fez o primeiro set terminar a favor com o placar de 27 a 25, em 29 minutos. Mantendo a estratégia de forçar o saque, Cuba abriu vantagem de três pontos, fazendo com que o Brasil novamente buscasse a igualdade com jogadas variadas, principalmente pelas pontas, o que aconteceu no 14.º ponto. Desta vez, no entanto, a virada não aconteceu e as cubanas fecharam o set em 25 a 22, em 26 minutos. Ao contrário dos dois primeiros sets, a seleção brasileira chegou à frente no placar no primeiro tempo técnico do terceiro set, mas as cubanas não pretendiam facilitar a partida. Com um saque forte, Cuba manteve-se no set até o 22.º. Depois, o Brasil contou com erros primários das adversárias para fechar em 25 a 22, em 28 minutos. Apesar da vantagem, o Brasil se perdeu completamente no quarto set, ficando cinco pontos atrás no placar, mas Cuba errou demais, chegando a acertar o placar eletrônico. Assim, a seleção brasileira chegou ao empate no 19.º ponto, deixando a torcida apreensiva. E, depois de uma troca intensiva de pontos, as cubanas fecharam o set por 34 a 32. O medo do "fantasma" cubano voltou a atormentar, mas a seleção manteve uma vantagem de dois pontos, chegando a ter o match-point. Mas, como em 2004, as meninas sentiram a pressão e as cubanas fecharam em 17 a 15. Os números do confronto A rivalidade histórica entre Brasil e Cuba é refletida nos números. Apesar do desenvolvimento do voleibol brasileiro, a desvantagem é considerável. Ao todo, Cuba soma 73 vitórias dos 117 confrontos. A desvantagem ainda é sentida em jogos pan-americanos, já que as cubanas venceram nove, enquanto as brasileiras venceram duas partidas. Vale destacar que Cuba não vencia a seleção brasileira havia sete jogos. Neste período, o Brasil conquistou o Grand Prix de vôlei e o vice-campeonato mundial. Colocações nos Jogos Pan-Americanos 1951 Argentina - não houve vôlei 1955 México - 3.º lugar 1959 EUA - 1.º lugar 1963 Brasil - 1.º lugar 1967 Canadá - 4.º lugar 1971 Colômbia - 4.º lugar 1975 México - 5.º lugar 1979 Porto Rico - 3.º lugar 1983 Venezuela - 4.º lugar 1987 EUA - 4.º lugar 1991 Cuba - 2.º lugar (final Cuba x Brasil) 1995 Argentina - 6.º lugar 1999 Canadá - 1.º lugar (final Brasil x Cuba) 2003 República Dominicana - 4.º lugar 2007 Brasil - 2.º lugar - (final Brasil x Cuba)

Tudo o que sabemos sobre:
vôlei femininoPan 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.