Brasil perde para a Rússia e fica longe da classificação

Seleção feminina precisa passar pelo Japão, hoje, às 10h30, para ainda sonhar com vaga nas quartas de final

, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

BRNO, REPÚBLICA CHECA

Foram apenas sete minutos de um basquete equilibrado, com boa marcação e efetividade no ataque. Nos outros 33, a seleção feminina voltou a mostrar a apatia e os erros das três partidas que já realizou no Mundial da República Checa. O resultado, diante da Rússia, vice-campeã europeia, não poderia ter sido diferente: derrota por 76 a 53 na estreia do time de Carlos Colinas na segunda fase do torneio.

Hoje, às 10h30 (de Brasília), a seleção enfrenta o Japão, adversário para o qual perdeu no período de preparação. Uma vitória é determinante para que o time mantenha chances de seguir às quartas de final - a última partida será amanhã, às 13 horas, contra a República Checa. Por enquanto, o Brasil é o 5.º colocado do Grupo F; apenas os quatro melhores seguem adiante.

O Brasil não conseguiu ficar à frente da Rússia no placar em nenhum momento, mas, ao menos, segurou as europeias em boa parte do primeiro quarto. A 2min49, encostou no marcador (14 a 13). Mas, a partir daí, viu a Rússia ampliar a vantagem para 20 a 13, diferença que só foi ampliada durante a partida e chegou a ficar em 26 pontos.

A insatisfação com a falta de produtividade da equipe é latente. "Nossa vontade e raça têm de ser mostradas", disse a ala Iziane. "Temos noção de que não estamos fazendo nosso melhor basquete. O grupo vai se fechar", afirmou Fernanda Beling.

Antes do jogo, em entrevista ao SporTV, a diretora Hortência lavou as mãos. "Tudo o que tínhamos de fazer (na preparação), fizemos. Já falei a elas: "Está nas mãos de vocês, vocês é quem precisam resolver"."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.