Brasil perde para Estados Unidos na final do basquete feminino

Ala Janeth e técnico Antonio Carlos Barbosa se despedem da seleção brasileira com a prata

24 de julho de 2007 | 17h09

Estava tudo pronto para uma grande festa na Arena Multiuso, mas a seleção brasileira de basquete demonstrou nervosismo no final do último quarto e deixou a medalha de ouro escapar. Para tristeza dos torcedores, o Brasil foi derrotado nesta terça-feira pela equipe sub-22 dos Estados Unidos por 66 a 79.   Veja também: O quadro de medalhasOs detalhes das modalidades em disputa     Com o resultado, o Brasil continua com um jejum de 16 anos sem subir ao lugar mais alto do pódio nos Jogos Pan-Americanos. A última vez que as brasileiras conquistaram a medalha de ouro foi no Pan de Havana, em 1991 - Janeth, que fez seu último jogo pela seleção, esteve em quadra nesta partida.   Na partida, Janeth foi a principal jogadora do Brasil e tentou organizar as companheiras em quadra, além de transmitir tranqüilidade. Os torcedores, que não chegaram a lotar a Arena Multiuso, vibravam com cada ponto da jogadora, que defendeu a seleção brasileira por 21 anos em todas as categorias - ela foi muito aplaudida ao término da partida.   Ao lado de Janeth, também se destacou a ala-pivô Micaela, que mostrou bom aproveitamento nos arremessos. No entanto, toda a equipe acabou travando no último quarto, quando deixaram as norte-americanas reverterem uma vantagem de quatro pontos - o quarto terminou em 30 a 13 para os Estados Unidos.   Em relação à equipe norte-americana, o destaque ficou para a camisa 10 Angel McCoughtry, responsável por armar as jogadas e puxar os contra-ataques. Apesar da pouca idade, as norte-americanas deram trabalhos às brasileiras quando marcaram por zona - quando caiu nessa marcação, o Brasil não conseguiu sair.   A despedida de Janeth, contudo, não foi a única da seleção. O técnico Antonio Carlos Barbosa encerra seu ciclo no comando do Brasil. Ele assumirá a coordenação das categorias de base. Barbosa participou de cinco edições do Pan-Americano e nunca ganhou um ouro. Paulo Bassul assumirá em seu lugar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.