Janerik Henriksson/AP
Janerik Henriksson/AP

Brasil perde quinto jogo consecutivo no Mundial de Handebol

Com derrota por 33 a 32 para o Japão, seleção encerra primeira fase sem marcar pontos

JOÃO COSCELLI - estadão.com.br

20 de janeiro de 2011 | 15h49

O Brasil perdeu nesta quinta-feira a quinta partida seguida no Mundial de handebol da Suécia. A seleção masculina foi derrotada por 33 a 32 pela veloz equipe do Japão e encerrou a primeira fase do torneio sem marcar pontos e em último lugar no Grupo B. 

 

O Japão foi o primeiro adversário de fora da Europa enfrentado pelo Brasil no Mundial. Antes, a seleção já havia perdido para Áustria, Islândia, Hungria e Noruega. Apesar da expectativa de vitória, a defesa brasileira novamente não atuou bem e permitiu que o Japão vencesse seu segundo jogo no campeonato.

 

Durante todo o jogo, a diferença no placar não passou dos três gols e as seleções se alternaram na liderança. A igualdade no marcador, porém, não era vista dentro de quadra, com as equipes apresentando características bem diferentes. Graças à velocidade dos contra-ataques, os asiáticos terminaram o primeiro tempo vencendo por apenas um gol - 13 a 12.

 

Os armadores brasileiros trabalharam bem os passes para os pivôs no segundo tempo e experimentaram mais arremessos de longa distância, mas o êxito no ataque não se refletiu na defesa. Com passes e contra-ataques rápidos, o Japão manteve-se por quase todo o tempo à frente. Os japoneses abriram três gols nos minutos finais e o Brasil não alcançou os adversários.

 

O pivô Vinícius foi o artilheiro do Brasil no jogo, com oito gols. Os armadores Léo e Japa anotaram sete e cinco gols respectivamente. Pelo lado japonês, Suematsu foi o maior anotador, com 12 tentos, e também eleito o melhor da partida.

 

Sem vitórias, o Brasil disputará jogos que definirão do 16.º ao 24.º colocados, o chamado Torneio do Presidente. O próximo encontro é contra o Bahrein, último colocado do Grupo A, marcado para o próximo sábado às 13h30 (de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.