Satiro Sodré/SS Press
Satiro Sodré/SS Press

Brasil sente falta de goleiro acusado e fica em 10º no polo aquático

Seleção cai nos pênaltis no Mundial de Kazan, na Rússia

Estadão Conteúdo

06 de agosto de 2015 | 09h22

Abalada pelo mandado de prisão expedido contra o goleiro Thyê Mattos por abuso sexual no Pan de Toronto, a seleção brasileira masculina de polo aquático não chegou a cumprir as expectativas de avançar às quartas de final do Mundial, em Kazan, mas terminou a competição num histórico 10.º lugar.

Nesta quinta-feira, em jogo que valia o nono lugar, o Brasil foi derrotado pelo Canadá, nos pênaltis, por 5 a 3, após empate em 7 a 7 no tempo normal. Thyê Mattos acabou fazendo falta. Afinal, é ele quem entra no time para cobranças de pênalti - foi o herói da conquista do bronze da Liga Mundial, nesta mesma situação.

"Para mim é muito difícil, porque eu sou o menor goleiro do campeonato, talvez o menor goleiro do mundo. Acertar o lado já é difícil. Em duas cobranças eu acertei o lado, mas a bola passou", comentou Bin Laden, que ficou como único goleiro do Brasil no Mundial depois que Thyê foi cortado para voltar ao País.

Bronze na Liga Mundial e prata no Pan, o Brasil prometia mais no Mundial, mas sentiu o abalo pelo corte de Thyê e também o cansaço, uma vez que o time depende muita da sua condição física.

Em Kazan, pela fase de grupos, empatou com a China (9 a 9), perdeu da campeã olímpica Croácia (10 a 9) e do Canadá (10 a 6). Mesmo assim, avançou às oitavas de final, onde levou 7 a 3 dos EUA. No Torneio de Consolação, ganhou da África do Sul (16 a 5).

Na história da competição, o Brasil nunca havia chegado à disputa pelo nono lugar. Seu melhor resultado havia sido a 12.ª colocação, em 1998. No ano que vem, o time volta a disputar uma Olimpíada após 30 anos.

FEMININO

A equipe feminina do Brasil também teve seu melhor resultado da história em Kazan, ficando em 10.º. A equipe foi goleada pelos EUA (13 a 2) e pela Itália (15 a 6), mas venceu o Japão (11 a 8) para avançar à fase eliminatória. Ali, perdeu de 10 a 8 para a China. Depois, já no Torneio de Consolação, fez 10 a 5 no Casaquistão e levou 22 a 7 da Hungria.

O Mundial passou a contar com 16 times a partir da edição de 2003, quando o Brasil foi 12.º colocado no feminino. A seleção chegou ao 10.º lugar em 2007, mas terminou em 13.º em 2005 e 2009 e 14.º tanto em 2011 quanto em 2013. Nos Jogos do Rio, fará sua estreia em Olimpíada.

Tudo o que sabemos sobre:
polo aquáticoMundial de Kazan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.