Brasil sofre para ganhar da Venezuela

Mais difícil do que se esperava. Assim foi a primeira rodada da seleção brasileira de vôlei na Liga Mundial. Apesar de ter deixado Caracas com duas vitórias, a equipe de Bernardinho sentiu falta de Giba e Gustavo. Hoje, o grupo bateu a Venezuela por 3 a 2, com parciais de 23/25, 25/21, 25/10, 20/25 e 15/13). "Jogamos com muita imprecisão hoje, mas foi por causa da falta de entrosamento. Além disso, a Venezuela continua mostrando desenvolvimento", analisou Bernardinho. O técnico já está pensando no próximo confronto. "Portugal deve ser outro adversário muito complicado. Chegaremos lá nas mesmas condições." O técnico da Venezuela, o cubano Eliseo Ramos, gostou do desempenho de seu grupo, apesar de ter falhado nos detalhes. "Não soubemos definir o jogo. Tivemos a vitória nas mãos (tinham a vantagem de cinco pontos no tie-break), mas não soubemos controlar. Apesar disso, acho que teremos outras boas exibições na Liga Mundial depois desses jogos com o Brasil." No mesmo grupo, Portugal bateu hoje o Japão por 3 a 1 (22/25, 25/19, 25/21 e 25/20) e acumula duas vitórias. Como perderam apenas um set, dois a menos que o Brasil, os portugueses estão na liderança do Grupo A. No primeiro fim de semana da competição, o mais surpreendente foi a colocação de Sérvia e Montenegro, quarta e última no Grupo C. O time perdeu as duas partidas para a Grécia, que divide o primeiro lugar com a Polônia, que também bateu os argentinos nos dois jogos deste fim de semana. No Grupo B, a Itália obteve uma vitória e uma derrota diante dos franceses. A liderança na chave é da seleção cubana, que derrotou a Bulgária duas vezes, em Varna. A seleção brasileira busca o quinto título. Sagrou-se campeã nos anos de 1993, 2001, 2003 e 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.