Márcio Fernandes/Estadão
Festa brasileira com a medalha do ouro teve dança, batuque e voo em Toronto Márcio Fernandes/Estadão

COB vê dever cumprido no Pan, mas teme lesões ao aspirar 2016

Estado físico dos atletas preocupa para Olimpíada do Rio

Nathalia Garcia, Paulo Favero e Márcio Dolzan, enviados especiais a Toronto, O Estado de S. Paulo

27 de julho de 2015 | 07h00

Após aprovar a participação do Time Brasil no Pan e comemorar a conquista das metas traçadas – entre elas o terceiro lugar no total de medalhas, com 141, e vantagem sobre Cuba no número de ouros (41 a 36), o que não ocorria desde o Pan de Winnipeg, em 1967 –, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) volta seu foco para os Jogos do Rio e a maior preocupação é com o estado físico dos atletas. A entidade sabe que qualquer problema de contusão com os principais candidatos a medalhas pode atrapalhar o plano do País de ficar entre os dez primeiros no total de pódios.

"Temos algumas preocupações para os Jogos Olímpicos, a principal delas é lesão. Uma ação importante é prevenção, estamos fazendo um trabalho grande com todas as confederações sobre isso, a segunda é recuperação dos lesionados ou atletas em fim de temporada, como os da NBA. Eles estão sendo cuidados para estarem inteiros quando a temporada começar", explica Marcus Vinicius Freire, diretor executivo de esportes do COB.

O dirigente lembra que o processo para a Olimpíada será dividido em duas partes: uma, com os jovens, que terão de ganhar o máximo de experiência possível até agosto do próximo ano, e outra, com os veteranos, que serão preservados para que possam render no Rio. "Temos um misto de atletas experientes, como os velejadores Scheidt e Bimba, e eles têm de ser tratados a pão de ló, e atletas mais jovens, que temos de acelerar a maturação. Pode até ser que tenham melhores resultados em Tóquio, em 2020, mas muitos serão nossos titulares em 2016."

Se os veteranos estão deixando um legado e vão ajudar a conquistar medalhas no Rio, os jovens estão pedindo passagem. Em Toronto, ajudaram o Brasil a fazer história nos saltos ornamentais, com Ingrid de Oliveira e Giovanna Pedroso, no tênis de mesa, com Hugo Calderano e Lin Gui, na natação, com Etiene Medeiros, sem falar de feitos no badminton, hipismo CCE, luta olímpica e ciclismo de pista.

Thiago Pereira saiu do Pan como grande astro, pelo recorde de medalhas nas edições do evento, e a canoagem fez o País olhar para uma modalidade que vem tendo resultados excelentes com Isaquias Queiroz e Ana Sátila, bons nomes para 2016. No atletismo, que contou a prata de Fabiana Murer no salto com vara, a delegação volta do Canadá com muitas dúvidas.

A modalidade obteve apenas 13 medalhas (uma de ouro, seis de prata e seis de bronze) e passará a ser vigiada de perto pelo COB. "O atletismo sai do Pan como ponto de atenção, vamos conversar no Brasil para ver o que fazemos até a Olimpíada", revela Marcus Vinicius, que aproveitou para elogiar as modalidades coletivas que brilharam no Pan, como o handebol, o futebol feminino, o polo aquático e o basquete masculino.

Para Nélio de Moura, treinador do atletismo, o nível técnico do Pan superou as suas expectativas, mas ele reconhece que os pódios vieram em menor número do que ele imaginava. "Gostei do nosso desempenho, mas poderia ser melhor, a gente estava esperando um pouco mais. Agora vamos voltar para o Brasil, conversar, ver se houve alguma falha e onde elas ocorreram, de uma maneira bastante construtiva para a gente tentar melhorar", afirma.

TOTAS AS MEDALHAS DO BRASIL EM TORONTO

TIRO COM ARCO

Bronze – Equipe

 

ATLETISMO

Ouro – Juliana dos Santos – 5 mil metros

Prata – Revezamento 4x100 metros masculino

Prata – Ronald Julião – Lançamento de disco

Prata – Erica de Sena – Marcha atlética 20km

Prata – Adriana Aparecida da Silva – Maratona

Prata – Fabiana Murer – Salto com vara

Prata – Keila Costa – Salto triplo

Bronze – Caio Bonfim – Marcha atlética 20km

Bronze – Luiz Alberto de Araújo – Decatlon

Bronze – Júlio Cesar de Oliveira – Arremesso de Dardo

Bronze – Flávia de Lima – 800 metros

Bronze – Vanessa Spinola – Heptatlon

Bronze – Jucilene de Lima – Arremesso de Dardo

 

BADMINTON

Prata – Dupla feminina

Prata – Dupla masculina

Bronze – Dupla mista

 

BASQUETE

Ouro – masculino

 

VÔLEI DE PRAIA

Prata – masculino

Bronze – feminino

 

BOLICHE

Ouro – Marcelo Suartz

 

BOXE

Bronze – Joedison Teixeira

Bronze – Rafael Duarte Lima

 

CANOAGEM

Ouro – Isaquias Queiroz – C1 1.000 metros

Ouro – Isaquias Queiroz – C1 200 metros

Prata – Dupla – C2 1.000 metros

Prata – Isaias Freitas – K1 200 metros

Prata – Equipe – K4 1.000 metros

Bronze – Dupla – K2 1.000 metros

Bronze – Dupla – K2 200 metros

Bronze – Valdenice Nascimento – C1 200 metros

Bronze – Ana Paula Vergutz – K1 500 metros

 

CANOAGEM SLALOM

Ouro – Ana Sátila – Canoa

Prata – Dupla masculina – Canoa

Prata – Pedro da Silva – Caiaque

Prata – Ana Sátila – Caiaque

Bronze – Felipe da Silva – Canoa

 

CICLISMO DE ESTRADA

Bronze – Gideoni Monteiro

Bronze – Equipe masculina

 

SALTOS ORNAMENTAIS

Prata – Dupla feminina – Plataforma 10 metros

 

HIPISMO

Prata – Concurso Completo de Equitação (CCE)

Bronze – Adestramento por equipe

Bronze – Ruy Fonseca – CCE

 

ESGRIMA

Prata – Florete por equipe masculino

Bronze – Ghislain Perrier – Florete

Bronze – Renzo Agresta – Sabre

Bronze – Nathalie Moellhausen – Espada

Bronze – Equipe feminina – Espada

 

FUTEBOL

Ouro – Feminino

Bronze – Masculino

 

GINÁSTICA ARTÍSTICA

Ouro – Arthur Zanetti – Argolas

Prata – Equipe masculina

Bronze – Caio Souza – Salto sobre o cavalo

Bronze – Flavia Saraiva – Individual geral

Bronze – Equipe feminina

 

GINÁSTICA RÍTMICA

Ouro - Fita

Ouro – Conjunto Geral

Prata – Maças e arcos – Conjunto

Bronze – Angelica Kvieczynski – Fita

Bronze – Angelica Kvieczynski – Arco

 

HANDEBOL

Ouro – Feminino

Ouro – Masculino

 

JUDÔ

Ouro – David Moura (+100kg)

Ouro – Luciano Correa (- 100kg)

Ouro – Charles Chibana (-66kg)

Ouro – Tiago Camilo (-90kg)

Ouro – Erika Miranda (-52kg)

Prata – Felipe Kitadai (-60kg)

Prata – Mayra Aguiar (-78kg)

Bronze – Felipe Penalber (-81kg)

Bronze – Maria Suelen Altheman (+78kg)

Bronze – Nathalia Brigida (-48kg)

Bronze – Rafaela Silva (-57kg)

Bronze – Mariana Silva (-63kg)

Bronze – Maria Portela (-70kg)

 

KARATÊ

Ouro – Douglas Brose (-60kg)

Ouro – Valeria Kumizaki (-55kg)

Ouro – Natalia Brozulatto (-68kg)

Bronze – Isabela dos Santos (+68kg)

Bronze – Aline Souza (-50kg)

 

PENTATLO MODERNO

Ouro – Yane Marques

 

PATINAÇÃO ARTÍSTICA

Ouro – Marcel Sturmer

Prata – Thalita Haas

 

REMO

Prata – Fabiana Beltrame

 

RUGBY 7

Bronze – Feminino

 

VELA

Ouro – Bimba – RSX

Ouro – Patrícia Freitas – RSX

Prata – Robert Scheidt – Laser

Prata – Martine Grael e Kahena Kunze – 49erFX

Bronze – Fernanda Decnop – Bronze Radial

Bronze – Misto

 

TIRO

Ouro – Felipe Wu – Pistola de ar 10m

Ouro – Julio Almeida – Pistola de ar 50m

Ouro – Cassio Rippel – Rifle de 50m

Prata – Emerson Duarte – Pistola de Fogo 25 metros

 

NATAÇÃO

Ouro – Felipe França – 100 metros peito

Ouro – Thiago Simon – 200 metros peito

Ouro – Leonardo de Deus – 200 metros borboleta

Ouro – João De Lucca – 200 metros livre

Ouro – Henrique Rodrigues – 200 metros medley

Ouro – Brandonn Almeida – 400 metros medley

Ouro – Revezamento 4x100 metros livre masculino

Ouro – Revezamento 4x100 metros medley masculino

Ouro – Revezamento 4x100 metros livre masculino

Ouro – Etiene Medeiros – 100 metros costa

Prata – Guilherme Guido – 100 metros costa

Prata – Felipe Lima – 100 metros peito

Prata – Thiago Pereira - 200 metros medley

Prata – Bruno Fratus – 50 metros livre

Prata – Revezamento 4x200 metros livre feminino

Prata – Etiene Medeiros – 50 metros livre

Bronze – Marcelo Chierighini – 100 metros livre

Bronze – Brandonn Almeida – 1.500 metros livre

Bronze – Leonardo de Deus – 200 metros costa

Bronze – Thiago Pereira – 200 metros peito

Bronze - Leonardo de Deus – 400 metros livre

Bronze – Joanna Maranhão – 200 metros borboleta

Bronze – Manuella Lyrio – 200 metros livre

Bronze – Joanna Maranhão – 400 metros medley

Bronze –Revezamento 4x100 metros livre feminino

Bronze – Revezamento 4x100 metros medley feminino

 

TÊNIS DE MESA

Ouro – Hugo Calderano

Ouro – Equipe masculina

Prata – Gustavo Tsuboi

Prata – Lin Gui

Prata – Equipe feminina

Bronze – Thiago Monteiro

Bronze – Caroline Kumahara

 

TAE KWON DO

Bronze – Raphaella Galacho (+67)

Bronze – Iris Silva (-49kg)

VÔLEI

Prata – Masculino

Prata – Feminino

 

POLO AQUÁTICO

Prata – Masculino

Bronze – Feminino

 

LEVANTAMENTO DE PESO

Ouro – Fernando Reis (+105kg)

Prata – Matheus Machado (105kg)

Bronze – Bruna Piloto (63kg)

Bronze – Jaqueline Ferreira (75kg)

 

LUTA OLÍMPICA

Ouro – Joice Souza – Estilo Livre 58kg

Bronze – Davi Albino – Luta greco-romana – 98kg

Bronze – Aline Ferreira - Estilo Livre 75kg

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanosolimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Brasil vive gangorra no Pan: o de baixo sobe, o de cima desce

A análise fria de números mostra que, no hipismo, o Brasil repetiu em Toronto as três medalhas conquistadas em Guadalajara. Quem olha mais profundamente os resultados, entretanto, observa que eles são radicalmente diferentes. A equipe de CCE não ganhava a prata desde 1999. Um atleta desta disciplina não ia ao pódio desde 1995. Por outro lado, há 24 anos a equipe de saltos não ficava sem medalha.

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Estadão Conteúdo

26 de julho de 2015 | 17h05

No basquete, vôlei, futebol, tênis, no vôlei de praia e nas maratonas aquáticas o Brasil não enviou seus melhores atletas, por motivos variados. Por isso, os resultados ruins nessas modalidades não entram na conta. Golfe e rúgbi feminino estreiam em Toronto. Os demais esportes não são olímpicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.