Brasil supera tensão e começa bem luta para ir a Londres

Seleção passa sufoco, fica atrás da Venezuela em boa parte da partida, mas se impõe no fim. [br]Hoje, jogo é com Canadá

, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2011 | 00h00

MAR DEL PLATA

O Brasil sofreu, mas conseguiu sair ontem da estreia no Pré-Olímpico de Mar del Plata com uma vitória. A equipe do técnico Rubén Magnano terminou o primeiro tempo perdendo por 44 a 39 da Venezuela, mas reagiu na etapa final (especialmente com boa defesa no último quarto) e garantiu o triunfo por 93 a 82. A seleção volta a jogar hoje, às 20h30, contra o Canadá.

"Foi bom passar por uma estreia assim, complicada", disse o ala Alex Garcia, um dos principais pontuadores da seleção, com 15 acertos. "Se a estreia fosse fácil, a gente poderia cair numa zona de conforto, o que não pode ter. A gente até achou que seria mais fácil e não foi."

O pivô Tiago Splitter conseguiu um duplo-duplo: fez 17 pontos (foi o cestinha brasileiro) e apanhou 11 rebotes.

O Brasil começou a partida à frente do marcador, mas finalizou o primeiro período perdendo (26 a 25). No início da segunda etapa, a distância aumentou para cinco pontos, assim permanecendo até o fim dos 20 minutos iniciais.

A Venezuela não abriu mão da vantagem no terceiro período. Só perdeu a liderança no marcador quando faltava sete minutos para o fim do jogo, já no último quarto. O desconcerto venezuelano, que controlava a partida, ficou nítido. O Brasil mostrou cabeça no lugar para garantir a vitória.

Rubén Magnano fez uma avaliação positiva da estreia. "Nosso crescimento defensivo e a consciência ofensiva no momento decisivo da partida foram determinantes para que conquistássemos o resultado favorável nesta estreia."

A Argentina, dona da casa, fez 84 a 52 no Paraguai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.