Brasil termina Mundial Júnior de Handebol em sexto

Equipe quase não disputou o torneio

AE, Agência Estado

27 de julho de 2013 | 19h13

SARAJEVO - A seleção brasileira masculina de handebol chegou a ser excluída antes do Mundial Júnior da Bósnia-Herzegovina por conta de uma dívida da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) com a Federação Internacional. Com o pagamento de parte do débito a inscrição do time foi confirmada e o que se viu na Europa foi a melhor campanha de uma seleção masculina do País em Mundial.

O time treinado pelo espanhol Jordi Ribera, mesmo técnico da seleção principal, terminou o torneio na sexta posição. Neste sábado, disputou o quinto lugar contra a Holanda, mas acabou derrotado por 30 a 26.

Até então, o melhor desempenho de uma seleção brasileira masculina havia sido no Mundial Júnior de 2003, quando terminou no oitavo lugar jogando em casa. Entre os adultos, o melhor resultado foi a 13ª posição alcançada no Mundial deste ano, na Espanha.

Na Bósnia-Herzegovina, o time de Jordi Ribera venceu Chile e Kuwait, mas depois perdeu para Suécia (29 a 28), Espanha (29 a 21) e Egito. Nas oitavas de final, o Brasil pegou a Eslovênia, que vinha invicta, e venceu por 25 a 20, conseguindo a primeira vitória de um time brasileiro sobre um europeu num mata-mata do handebol.

A equipe caiu nas quartas de final diante da Croácia, por 23 a 21, partindo para disputar do quinto ao oitavo lugar. No primeiro jogo do torneio de consolação, passou pela Suíça nas cobranças de tiro de sete metros (pênaltis) após empate em 23 a 23. Suécia e Espanha, que estava no grupo do time brasileiro, vão fazer a final.

Tudo o que sabemos sobre:
handebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.