Brasil torce por zebra no pólo aquático

O Brasil torce para dar zebra no Pré-Olímpico Masculino de Pólo Aquático, que começa neste domingo, no Parque Aquático do Vasco, em São Januário, no Rio. Em um esporte dominado por europeus, os brasileiros estão aquém do nível técnico dos demais participantes, como reconhece o técnico Carlos Carvalho, conhecido como Carlinhos. Com a desistência da Colômbia, serão 11 equipes no torneio, com Croácia, Polônia, Romênia, Canadá, Alemanha e Porto Rico no grupo A. No B estão Brasil, Argentina, Eslováquia, Rússia e Holanda."A classificação é difícil, mas o time está muito determinado", diz Carlinhos. "Rússia e Croácia já chegaram ao Rio praticamente classificadas. E vejo os alemães como favoritos à última vaga."Prata no Pan de São Domingos, o Brasil estréia às 10h30 deste domingo, contra a Argentina, em jogo que não deve ser problema para os brasileiros, que há 20 anos mantêm a hegemonia da modalidade na América do Sul. "A Argentina passa por um momento econômico difícil, que a impede de ir a competições internacionais e desenvolver a equipe", disse Carlinhos. "Espero que o Brasil contenha a ansiedade de estréia para vencer com facilidade."Oito seleções já têm vaga em Atenas, além da Grécia, país-sede: Hungria, Sérvia e Montenegro, Itália, Espanha, Casaquistão, Austrália, EUA e Egito.Os outros jogos deste domingo são Rússia x Eslováquia (9 horas), Croácia x Romênia (12 horas), Canadá x Polônia (16 horas) e Alemanha x Porto Rico (17h30).

Agencia Estado,

24 de janeiro de 2004 | 16h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.