Brasil vai mal no Mundial de Judô

O Brasil não foi bem no primeiro dia do Mundial de Judô, que está sendo realizado em Munique, na Alemanha. Nesta quinta-feira, a meio-pesado Edinanci Silva, que tinha boas chances de ganhar uma medalha, rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, na luta com Melanie Engonga, do Gabão. "Houve uma torção muito forte. O pé ficou preso no tatame e o joelho foi forçado para dentro", avaliou o médico da delegação brasileira, Wagner Castropil.Também nesta quinta-feira, os pesados Priscila Marques e Daniel Hernandes não passaram da primeira fase da disputa. O meio-pesado Mário Sabino perdeu na segunda luta da repescagem para o judoca do Casaquistão, Askhat Zhitkey.As esperanças de medalha do Brasil nesta sexta-feira estão, principalmente, com a meio-médio Vânia Ishii, de 27 anos. Mesmo porque, ela tem um estímulo a mais neste campeonato: lutará no Olympic Hall, onde seu pai, Chiaki Ishii, japonês naturalizado brasileiro, subiu ao pódio para receber o bronze na categoria meio-pesado no Mundial de 1971 e na Olimpíada de 1972. O meio-médio Flávio Honorato e os médios Renato Dagnino e Cristina Sebastião também lutam amanhã.Campeã do Pan-Americano de Winnipeg, em 99, Vânia Ishii está confiante, apesar de sofrer com uma infecção no rosto. Ela acha que teve sorte no sorteio das chaves. Vai pegar a porto-riquenha Jéssica Garcia na primeira luta. Se confirmar o favoritismo, enfrentará a vencedora de Claudia Heill (AUT) x Andréia Cavalleri (POR).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.