Brasil vence Cuba no handebol feminino e se classifica em 1o

Em um jogo bastante físico, aseleção brasileira feminina de handebol derrotou Cuba por 32 a28, nesta terça-feira, e classificou-se para as semifinais comoa primeira colocada do Grupo B dos Jogos Pan-Americanos. Asjogadoras, entretanto, saíram irritadas com seus erros. "Jogamos muito, muito mal. O técnico nos pediu uma coisa,mas não estávamos conseguindo pôr em prática", disse AlineSantos. Para o treinador Juan Francisco Oliver, o Brasil teveproblemas com a defesa cubana. "Elas vieram com uma defesa muito forte que nos deu muitadificuldade. Perdemos um pouco a concentração, principalmentena defesa. Quando não defendemos perdemos o contra-ataque eesse não é o Brasil", avaliou ele. As brasileiras venceram os três jogos da faseclassificatória. Na estréia, bateram as mexicanas por 38 a 15 eem seguida derrotaram o Canadá por 37 a 10. Cuba ficou em segundo lugar na chave e as duas seleçõesaguardam agora a definição do Grupo A, que tem Argentina eRepública Dominicana nos dois primeiros lugares. O primeiro tempo da partida foi apertado e o Brasil nãoconseguiu deslanchar no placar. Com um forte jogo físico, Cubaconseguiu deixar o placar empatado várias vezes. No segundo tempo, o Brasil conseguiu abrir oito gols devantagem, 26 x 18, impulsionado pela entrada da goleira Chana,que conseguiu fazer defesas difíceis e ainda ajudava a animaras companheiras. A partir daí a equipe conseguiu manter asuperioridade e fechou o placar. "Entrei com bastante responsabilidade para ajudar a equipe.Eu entro muito no jogo, gosto de animar as meninas", explicouChana, que também não ficou contente com o desempenho daequipe. "Erramos bastante, não dá para permitir isso em uma equipeque quer ser campeã do mundo. Cuba veio para ganhar da gente erelaxamos um pouco".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.