Brasil volta a ter dia perfeito no tênis de mesa, com mais 10 vitórias

A derrota na final feminina por equipes, para os Estados Unidos, segue sendo o único revés do tênis de mesa brasileiros nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Nesta quinta-feira foram realizados mais 10 jogos da fase de grupos na disputa individual e os brasileiros ganharam todos eles.

Estadão Conteúdo

24 de julho de 2015 | 00h06

No feminino, as três representantes do País avançaram invictas, após mais duas vitórias cada nesta quinta-feira, e estão nas oitavas de final. Lígia Silva joga contra Landy Ruano, da Colômbia, a quem venceu fácil na competição por equipes. Depois, deve entrar no caminho da norte-americana Lily Zhang.

Na mesma chave, Gui Lin espera a vencedora do confronto entre Jiaqi Zheng (EUA) e Johenny Valdez (República Dominicana). A americana de origem chinesa venceu a brasileira na final por equipes.

Já Caroline Kumahara foi a única a ter trabalho na fase de grupos, mas venceu Zheng por 4 a 3. Nas oitavas de final ela encara a colombiana Paula Medina, também repetindo confronto da disputa por equipes. Se confirmar o favoritismo e avançar, deve jogar contra Mo Zhang, do Canadá.

A competição individual de tênis de mesa do Pan vale credencial nominal para os Jogos Olímpicos. O Brasil tem convite, mas se qualquer brasileiro ganhar o ouro em Toronto garante que, independente da vontade da comissão técnica, estará na competição individual do Rio e também na escalação da equipe.

No masculino o título pan-americano é essencialmente importante porque, além dos três mesa-tenistas que estão em Toronto, o Brasil também conta com Cazuo Matsumoto, número 116 do mundo. Dos quatro melhores do País, um vai sobrar.

Por enquanto, só Tsuboi fez as três partidas da fase de grupos, vencendo todas. Hugo Calderano e Thiago Monteiro têm duas vitórias cada uma e encerram a participação na fase de grupos na sexta. No mesmo dia acontecem os jogos de oitavas de final.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanostênis de mesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.