Brasileira está entre as dez melhores do mundo

De repente, Ângela Park, de 18 anos, brasileira de origem sul-coreana nascida em Foz do Iguaçu, que mora com o pai nos Estados Unidos desde os 8 anos, transformou-se numa sensação do golfe com o vice-campeonato em um dos quatro maiores torneios do mundo, o US Open. Na temporada de estréia no milionário circuito do LPGA (Associação Feminina de Golfe Profissional), ganhou o troféu de melhor estreante, soma US$ 850 mil em prêmios e já é a nona do ranking - na semana passada, Ângela foi 3ª no Torneio Movistar, empatada com a líder, Lorena Ochoa.Com o sucesso no badalado LPGA, os americanos costumam apresentá-la como californiana, mas agora Ângela vai ampliar a ligação com o Brasil, de onde sente falta de ''''pão de queijo e churrascaria''''. O apetite poderá ser satisfeito em novembro, em São Paulo, quando participará de um Pro-Am, campeonato apoiado por seu patrocinador, a LG. Até lá, espera melhorar seu português, praticamente esquecido depois de tanto tempo fora.

Chiquinho Leite Moreira, O Estadao de S.Paulo

04 de outubro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.