Brasileira fica em 6º, mas comemora prata do namorado americano no trampolim

Camila Gomes não conseguiu repetir, na final, as apresentações que lhe deixaram no segundo lugar da fase de classificação e terminou no sexto lugar a competição de ginástica de trampolim dos Jogos Pan-Americanos de Toronto. No masculino, Carlos Ramirez Pala foi apenas o oitavo e último colocado.

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2015 | 21h41

A prova feminina foi de altíssimo nível. O ouro foi para a canadense Rosanne MacLennan, atual campeã olímpica e campeã mundial de 2013. Karen Cockburn, também canadense, foi quarta colocada em Londres-2012 e terminou com o bronze no Pan. Entre elas, a mexicana Dafne Navarro Loza.

Camila, que treina por conta própria nos Estados Unidos, acabou atrás também das duas atletas norte-americanas na prova. A brasileira somou 49,990 pontos, contra 51,560 da medalhista de bronze. No Campeonato Pan-Americano do ano passado, ela fora a terceira colocada, com 51,335.

Na prova masculina, Carlos Ramirez Pala cometeu falha de execução e terminou na oitava e última posição, repetindo o resultado da fase de classificação - todos os oito atletas inscritos avançaram para a final.

Camila pelo menos teve motivos para comemorar. Ela namora o norte-americano Steven Gluckstein, que ganhou a medalha de prata. O ouro foi para Keegan Soehen, do Canadá, e o bronze para Angel Hernandez, da Colômbia.

Caso não obtenha classificação pelos critérios usuais (o que é improvável), o Brasil tem direito a uma única vaga na ginástica de trampolim dos Jogos Olímpicos. Irá ao Rio o brasileiro melhor classificado no evento-teste, seja no masculino ou no feminino. Assim, Camila e Carlos são, na prática, rivais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.