Brasileirão promete

Os campeonatos estaduais adquirem velocidade de cruzeiro e já é possível fazer prognósticos. Não sobre os campeões dessas competições, pois estão todas muito equilibradas. Mas sobre o Brasileirão 2009. E a expectativa não poderia ser melhor: tudo leva a crer que teremos um campeonato de alto nível, muito melhor do que o do ano passado. As razões para esse otimismo passam pelo futebol que tenho visto dos principais times brasileiros até aqui, e de suas recentes contratações. Sei que os estaduais, dada a fraca concorrência dos times de menor expressão, não são o melhor parâmetro de avaliação. Mas é inegável que as grandes equipes se reforçaram - e o equilíbrio de uma penca de candidatos ao título pode ser a marca do Campeonato Brasileiro deste ano. O São Paulo, tricampeão nacional, deve ser incluído em qualquer lista séria de candidatos. Com a chegada do artilheiro Washington, o clube preencheu uma lacuna aberta desde a saída de Adriano e vem com tudo para ampliar sua hegemonia. O Palmeiras, em que pese a irregularidade demonstrada na Libertadores, é hoje a mais consistente equipe do País. A chegada de Keirrison deu brilho ao setor ofensivo, o único que tinha certa carência. Com ele, o Verdão é outro candidato ao título. E, se o negócio é um grande nome para o ataque, o que dizer do Corinthians, que promoveu a terceira reencarnação do fenômeno Ronaldo? Se barrigudinho ele está com a pontaria e a fome de gols das últimas partidas, imaginem quando estiver cem por cento. Já o Santos, que tem um atacante menos famoso, mas certamente muito talentoso - Kléber Pereira -, pode ser a grande surpresa. O clube não tem um elenco recheado de craques, mas conta com um técnico talentoso, que vem fazendo a equipe subir de produção a cada dia. Não risquem o Peixe da lista de candidatos.No Rio de Janeiro, estado que chegará desfalcado do Vasco, um de seus quatro grandes, o Flamengo conseguiu reforçar inteligentemente a boa base do ano passado, um time que lutou até o final por uma vaga na Libertadores e chegou a sonhar com o título. Neste ano, a façanha poderá ser tentada novamente. O Fluminense, há anos o clube carioca que mais investe no elenco, trouxe três reforços de primeiríssima linha: o meia Thiago Neves, repatriado, o matador Fred e o grande técnico Carlos Alberto Parreira, que levou Fred para a Copa de 2006. Conhecendo a capacidade de Parreira montar equipes consistentes, que valorizam a posse de bola e atuam de forma organizada, o Flu poderá, como poucas vezes na história, brigar de verdade pelo título. O Botafogo? Bem, o Botafogo está, como o Santos, na condição de franco-atirador. E, como o time da Vila, pode surpreender com sua equipe aguerrida e voluntariosa.A batalha pelo Brasileirão, entretanto, não está limitada ao eixo Rio-São Paulo. Em Minas Gerais, o Cruzeiro, que no ano passado andou farejando o título, tem produzido atuações empolgantes. É mais do que candidato, o que não se pode dizer do rival Atlético-MG. No Sul, Grêmio e Inter, que brilharam em 2008, podem fazer ainda mais em 2009. Poucos clubes valorizam tanto o fator casa quanto os gaúchos - o Grêmio, sobretudo. E, num campeonato muito equilibrado, esse fator pode fazer toda a diferença. Um Brasileirão com São Paulo, Palmeiras, Corinthians, Santos, Flamengo, Fluminense, Botafogo, Cruzeiro, Grêmio e Inter brigando com chances já deverá inesquecível. E imaginem ainda que, de quebra, acompanharemos a luta gol a gol de Washington, Keirrison, Ronaldo, Kleber Pereira e Fred pela artilharia. É, esse campeonato promete.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.