Brasileiras comemoram prêmios individuais no Pan de Handebol

O Brasil ganhou o título do Campeonato Pan-Americano Feminino de Handebol e três brasileiras receberam prêmios individuais, eleitas para a seleção ideal do torneio - não houve eleição para a melhor jogadora. Depois da vitória por 26 a 22 sobre Cuba na decisão em Havana, quinta-feira à noite, foram premiadas a goleira Jéssica, a armadora-esquerda Jaqueline Anastácio e a ponta-esquerda Samira.

Estadão Conteúdo

29 de maio de 2015 | 16h13

Das três, só Samira esteve na conquista do título mundial, há um ano e meio, na Sérvia. A ponta, entretanto, era reserva. "Vim para cá com esse objetivo de ser a melhor ponta esquerda, mas depois da minha lesão no dedo pensei que não daria mais. Fico feliz por ter ajudado a equipe enquanto foi possível", afirmou a ponta, que jogou pouco a fase decisiva depois de quebrar o dedo mindinho da mão direita contra o Paraguai.

Jaqueline Anastácio fazia parte do grupo da seleção nos Jogos Olímpicos de Londres, mas sofreu com lesões na temporada 2013 e não foi ao Mundial. Agora, volta ao time em grande estilo. "Foi uma sensação maravilhosa. O objetivo principal era contribuir com o grupo. Acredito que eu me doando para a equipe e recebendo o apoio de todo mundo ajudou bastante."

Já Jéssica fez apenas seu primeiro torneio com a seleção adulta, uma vez que a titular da equipe é Babi e a reserva Mayssa, mas ambas não foram convocadas para o Pan. "A gente vem com a responsabilidade de ganhar pelos bons resultados do Brasil nas últimas competições. Senti um pouco de pressão, mas estou feliz pelo prêmio e pelo campeonato."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.