Brasileiras correm maratona histórica

Atenas programou para realizar a maratona masculina no último dia do programa olímpico. André Luiz Ramos e Vanderlei Cordeiro de Lima são os brasileiros que terão a honra de encerrar os Jogos. Mas, segunda-feira, a partir das 12 horas de Brasília, as mulheres já entram em ação: Márcia Narloch e Marlene Fortunato percorrerão os 42 quilômetros de umas das prova mais charmosas da Olimpíada - o arremesso do peso também teve brilho extra ao ser disputado em local histórico, a cidade de Olímpia.A maratona terá o mesmo percurso feito pelo guerreiro Feidípedes em 490 a.C, quando correu da cidade de Maratona até Atenas para levar a notícia da vitória dos gregos sobre os persas e caiu morto ao chegar. A chegada da prova será no Estádio Panathinaiko, todo de mármore, mesmo local da chegada da primeira maratona olímpica, nos primeiro Jogos da Era Moderna, em 1896, também na capital grega.Márcia disputa maratonas desde 1990. Nos Jogos Pan-Americanos de São Domingos, em 2003, Márcia ganhou a medalha de ouro. Também em 2003, foi vice-campeã da Maratona de São Paulo e medalha de bronze na Corrida Internacional de São Silvestre. Na edição dos Jogos de Barcelona/92, teminou a prova na 17.ª colocação. E em Atlanta/96, foi 29.ª. Marlene estréia na Olimpíada. Seu resultado mais expressivo é o bronze na Maratona de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.