Patrick Kraemer/Efe
Patrick Kraemer/Efe

Brasileiras do nado sincronizado vão à final em Xangai

Para Lara Teixeira e Nayara Figueira, Mundial de Esportes Aquáticos tem nível elevado

AE, Agência Estado

17 de julho de 2011 | 09h53

XANGAI - As brasileiras Lara Teixeira e Nayara Figueira conquistaram vaga na final do dueto técnico no nado sincronizado no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, neste domingo, 17. Elas marcaram 87,400 pontos e ficaram na 12ª posição na disputa envolvendo 42 duetos.

 

A decisão da categoria será disputada nesta segunda-feira, às 8 horas da manhã (horário de Brasília). "Na final acho que vamos entrar menos nervosas", afirmou Lara Teixeira, após apresentar uma coreografia embalada por músicas brasileiras, ao lado de Nayara Figueira.

 

Na avaliação da atleta, o Mundial de Xangai está apresentando um nível técnico mais elevado, em comparação à competição realizada em Roma, em 2009. "Os Mundiais que acontecem logo depois de Olimpíada geralmente tem muita renovação de atletas nas equipes. Já o que acontece um ano antes já mostra o que as seleções estão preparando visando os Jogos Olímpicos e costuma ser muito mais forte", avaliou. O nado sincronizado em Xangai, porém, não vai conceder vagas para os Jogos de Londres.

 

Já a brasileira Giovana Stephan não conseguiu avançar à final do solo técnico. Ela acumulou 82,900 pontos e ficou na 15ª colocação nas eliminatórias - somente as 12 primeiras entram na briga por medalha.

 

Nos saltos ornamentais, o dupla Hugo Parisi e Rui Marinho também ficaram de fora da final na plataforma sincronizada de 10 metros. Eles ficaram em 14º na fase eliminatória, com 347,01 pontos. A prova, contudo, não era a prioridade dos dois atletas, concentrados na disputa individual, no próximo sábado. Os 12 finalistas na plataforma asseguram a classificação para a Olimpíada.

 

"Essa é uma prova em que não estamos treinados por conta do individual, devido à chance que tenho de conseguir uma vaga na Olimpíada. Entramos mais para quebrar o gelo e tirar o nervosismo", afirmou Parisi.

 

O Brasil também estreou no polo aquático neste domingo. A equipe feminina foi derrotada pela Rússia por 15 a 4, pelo Grupo C. As brasileiras tentarão se reabilitar no Mundial na terça-feira, diante da Grécia. O time masculino estreará nesta segunda, contra a Croácia.

 

Ao final do segundo dia de disputas em Xangai, a anfitriã China despontou na liderança do quadro geral de medalhas, com três ouros. Rússia, Canadá, Alemanha, Austrália, Espanha e Ucrânia vêm na sequência, com uma medalha de ouro cada.

Tudo o que sabemos sobre:
Mundial de Xangaibrasileiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.