Brasileiras terão metas opostas na maratona aquática

Na reta final de preparação para o Mundial de Esportes Aquáticos, que será realizado em Barcelona, os brasileiros da maratona aquática estão otimistas para a competição. A primeira prova do Mundial será no próximo sábado, com a realização da disputa dos cinco quilômetros, com a presença de Ana Marcela Cunha, Poliana Okimoto, Luis Rogério Arapiraca e Samuel de Bona.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 12h21

As duas brasileiras, porém, traçaram estratégias diferentes para a disputa em Barcelona. Ouro na disputa de 25 quilômetros no Mundial de 2011, em Xangai, Ana Marcela prometeu que não vai priorizar nenhuma prova, garantindo a intenção de lutar por medalha na disputa dos cinco quilômetros.

"Este ano não haverá prioridade. Vou tentar tudo o que der. Nos 5km e 10km é bom ir logo para o pelotão da frente, mas nos 25km, ainda vamos ver. Aqui na Espanha também já competi em Sevilha e participei do treinamento em altitude de Sierra Nevada", disse Ana Marcela, bronze na distância no último Mundial de Maratonas, em Roberval, no Canadá.

Por sua vez, Poliana revelou que está mais focada neste Mundial na disputa dos 10 quilômetros. Em 2009, a brasileira faturou um bronze, na prova de cinco quilômetros, o que encerrou um jejum de 15 anos do Brasil em subir ao pódio no Mundial de Esportes Aquáticos.

"Já estive duas vezes na Espanha, ambas em Sevilha. Conquistei um bronze numa etapa da Copa do Mundo e fui sexta colocada na seletiva para os Jogos Olímpicos de Pequim. Meu treino foi todo voltado para os 10km (prova olímpica), mas é bom ter uma outra prova antes, para quebrar o gelo. Mesmo assim é sempre bom para o atleta e para a equipe, competir bem e ganhar medalhas", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.