Brasileiro cai nas quartas no Mundial de tae kwon do

Márcio Wenceslau, da categoria até 58 kg, fica a uma vitória de garantir pelo menos a medalha de bronze

Agencia Estado

15 de outubro de 2009 | 18h29

O tae kwon do brasileiro ficou bem perto de ganhar, nesta quinta-feira, uma medalha do Mundial da modalidade, que acontece em Copenhague, na Dinamarca. No segundo dia de competições, o paulista Márcio Wenceslau parou apenas nas quartas de final da categoria até 58 kg e ficou a apenas uma vitória de garantir, ao menos, a medalha de bronze.

Em sua primeira luta, Márcio derrotou o belga David Calabro por 3 a 1. Na sequência, o brasileiro bateu o ucraniano Shami Sadygov por 5 a 1. Pelas oitavas de final, foi a vez de ganhar do senegalês Ababacar Ndiaye também por 5 a 1. Nas quartas, o rival foi o argentino Mauro Crismanich, mas a derrota veio por 7 a 4.

A medalha de ouro ficou com o espanhol Joel González Bonilla, que bateu o mexicano Damian Villa na decisão. Além do argentino, Sayed Rezai, do Afeganistão, conquistou a medalha de bronze.

Nesta quinta, outras duas brasileiras competiram, mas foram eliminadas logo na estreia: Rafaela Araújo, na categoria  até 57 kg, e Fernanda Silva, na categoria até 49 kg.

Na quarta, mais três eliminações: André Bilia ganhou na estreia na categoria até 80 kg, mas caiu na luta seguinte; Leonardo caiu na primeira luta na categoria acima de 87kg; e Fernanda Souza venceu a primeira, mas perdeu logo na sequência na categoria até 67 kg.

Nesta sexta, três brasileiros competem no Mundial. Marcel Wenceslau, irmão mais velho de Márcio, estreia na categoria até 63 kg contra o norueguês Lars Ness. Diogo Silva, na categoria até 68 kg, faz sua primeira luta contra o checo Viktor Jankovsky. E Lívia Miranda começa contra a grega Anastasia Birozi na categoria até 53 kg.

A maior esperança de medalha brasileira, a paranaense Natália Falavigna - bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008 -, compete no domingo, último dia do Mundial. Na categoria acima de 73kg, estreia contra a croata Ivana Zagar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.