Brasileiro é vice na Suazilândia e fica muito perto do Rio-2016 no golfe

Gaúcho radicado na África do Sul, Adilson da Silva está com um pé dentro dos Jogos Olímpicos do Rio no golfe. No fim de semana, ele foi vice-campeão de um torneio na Suazilândia, um pequeno país da África, e disparou no ranking mundial, subindo 70 posições de uma só vez, para o 275.º lugar.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

09 de maio de 2016 | 15h37

Considerando os muitos descartes, Adilson aparece agora no 53.º no ranking olímpico, que distribui 60 vagas no Rio-2016. Ele esteve dentro da zona de classificação durante a maior parte da corrida olímpica, mas nunca tão bem posicionado. Na semana passada, por exemplo, estava em 58.º.

O resultado na Suazilândia foi o terceiro melhor dele na carreira, só abaixo de dois títulos conquistados também no Circuito Profissional da África do Sul em 1998 e 2013. Há três anos, ele chegou ao 240.º lugar do ranking.

Por enquanto, Adilson é o único brasileiro na zona de classificação para a Olimpíada. Em 275.º, ainda está muito à frente de Lucas Lee, o 440.º. Este, por sua vez, é o quinto reserva considerando atletas de todos os países.

No feminino, as coisas vão bem e duas brasileiras estão na zona de classificação. Miriam Nagl subiu cinco posições e agora é 461.ª do mundo, enquanto Victoria Lovelady entrou no Top 500, em 491.º lugar. No ranking olímpico, elas são respectivamente 58.ª e 60.ª colocadas. Ambas, entretanto, perderam uma posição nessa lista na comparação com a semana passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.