Jim Watson/ AFP
Jim Watson/ AFP

Brasileiro fica em quarto no tiro e deixa escapar vaga olímpica

Bruno Heck faz pontuação menor que na Copa do Mundo

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2015 | 15h45

Por muito pouco o brasileiro Bruno Heck não garantiu uma nova vaga olímpica para o Brasil no tiro esportivo. Depois de um resultado aquém do que está acostumado na fase de classificação da carabina de ar 10m, ele começou bem na final, mas foi eliminado na sexta rodada, terminando em quarto. Tivesse ficado entre os dois primeiros, receberia a vaga no Rio-2016 para o País.

Heck fechou a fase de classificação com 614,3 pontos, contra 623,3 que fez na etapa de Munique da Copa do Mundo, por exemplo. Mesmo assim, avançou à final em sexto, aproveitando-se de um nível técnico baixo na fase de classificação.

Neste ciclo olímpico as regras das finais das provas de carabina e pistola foram alteradas, para deixar a modalidade mais interessante para o torcedor. A cada tiro, o pior colocado na soma de pontos é eliminado. Heck manteve-se na disputa por cinco rodadas. Na sexta, teve seu pior tiro, de 9,0 pontos, e acabou eliminado com 160,4. O norte-americano Bryant Wallizer tinha 160,7 naquele momento.

Wallizer acabou com o bronze, enquanto o também norte-americano Connor Davis faturou o ouro na disputa direta contra Julio Iemma, da Venezuela. Os dois se garantiram nos Jogos Olímpicos. O Brasil só terá mais uma chance de tentar participar da carabina de ar 10m no Rio: três vagas estarão disponíveis na Copa do Mundo de Gabala (Azerbaijão), a partir de 6 de agosto. Heck não precisará ficar necessariamente entre os três primeiros, porque quem já garantiu vaga fica fora da disputa.

OUTRAS PROVAS

Também nesta segunda-feira, Rosane Ewald, ficou apenas no 16.º lugar na prova feminina da carabina de ar. Somou 404,8 pontos, contra 408,9 da última classificada para a final. Atleta de 42 anos, teve o melhor resultado da carreira.

O Brasil tem convite para esta prova nos Jogos Olímpicos e Rosane é favorita a ficar com a vaga. Sua rival é Raquel Gomes, 28.ª e última colocada da fase de classificação do Pan.

Já na fossa olímpica, modalidade do tiro ao prato, nesta segunda-feira foi disputada apenas uma parte da fase eliminatória. Rodrigo Bastos, recordista dos Jogos Pan-Americanos, acertou 45 de 50 pratos e está empatado no terceiro lugar. Na terça-feira serão mais três baterias de tiros, totalizando 75 pratos.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanostiro esportivo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.