Brasileiro ganha Ultraman no Havaí

Um brasileiro é o homem mais resistente do planeta. Domingo, o curitibano Alexandre Ribeiro, de 38 anos, conquistou o título do Campeonato Mundial de Ultraman, na ilha de Kailua-Kona, em Big Island, no Havaí. Em 22h20min26, Alexandre terminou em primeiro lugar o percurso de 10 quilômetros de natação, 421 de ciclismo e 84 de corrida - com 515 quilômetros, o Ultraman é considerado o maior desafio do triatlo mundial. "É um sacrifício muito grande. Na chegada, passou um filme pela mente com tudo o que vivi na minha carreira. Foi muito bacana", afirmou Alexandre. Em segundo e terceiro lugar ficaram o canadense Tony O?Keefe (23h41min05) e o norte-americano Thomas Rodgers (25h02min34). Foi a primeira vez que Alexandre disputou uma prova de Ultraman e que um atleta latino-americano venceu o Mundial da modalidade. No primeiro dia de provas, Alexandre foi o terceiro na natação e o melhor da primeira etapa de ciclismo (145 km). Nao segundo dia, ele liderou de ponta a ponta, completando os 276 km restantes do ciclismo, mesmo sendo forçado a parar duas vezes para trocar um pneu furado e fazer reparos na bicicleta. No domingo, Alexandre já sentia dores no corpo pelo esforço dos dois primeiros dias, mas liderou os 84 quilômetros da corrida, que oferecem condições climáticas adversas, com variações bruscas de temperatura, umidade, chuva e ventos fortes. Tais condições aumentam o grau de dificuldade da competição. Os dois primeiros dias de prova foram debaixo de chuva e frio, mas no dia da corrida, a temperatura média foi de 36 graus. "Apesar de a corrida ser meu ponto forte, foi sem dúvida a etapa mais difícil de toda a prova. Eu já estava cansado e muito desgastado pelo esforço dos dois dias anteriores. O sol forte e a umidade castigaram muito e, para completar, sofri com muitas bolhas de sangue na sola dos pés. Mas todo sacrifício compensa a conquista de um título mundial e inédito para o meu país. Estou muito feliz e aliviado por ter cruzado em primeiro e com um excelente tempo logo na minha estréia na prova", disse o brasileiro. Com mais de 20 anos de carreira e dez participações no Ironman (3,8 km de natação, 180 de ciclismo e 42 de corrida) Alexandre detém o recorde brasileiro do Campeonato Mundial de Ironman - disputado no mesmo local - com o tempo de 8h49min15, alcançado em 1993. "Sempre fui apaixonado por provas de longa distância. Lembro que, com seis anos de idade, corria com meu pai do Arpoador ao Leblon pela areia", diz o atleta, que disputou suas primeiras maratonas aos 15 anos. Também pertence a ele o recorde brasileiro do Ironman Brasil, com 8h39min58, na edição 2001 do evento, em Florianópolis. No currículo, o triatleta ainda mantém a marca de recordista mundial na categoria dupla do desafio de ciclismo Race Across América, com a marca de 7 dias e 9 horas, após 4.860 quilômetros percorridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.