Brasileiro melhor colocado lamenta ausência no pódio

Em uma prova dominada pelos quenianos desde o início, Raimundo Nonato Sousa Aguiar foi o brasileiro que terminou a Corrida de São Silvestre na melhor colocação, cruzando a linha de chegada em sétimo. Mesmo com o resultado, Raimundo ficou mais de um minuto atrás de James Kipsang, vencedor da prova, seguido pelos compatriotas Evans Cheruiyot e Chemwolo Kiprono Mutai.Após a prova, o maranhense de 28 anos lamentou não ter conseguido ao menos a quinta posição. "Esperava até o pódio. Mas estou feliz pelo sétimo lugar e por ter sido o primeiro brasileiro na prova. O ritmo da prova foi muito forte. Infelizmente não consegui concretizar meu sonho, que era ficar no pódio", disse Raimundo, que foi quarto colocado na Volta da Pampulha, no início de dezembro.Maior esperança brasileira na São Silvestre, Franck Caldeira abandonou a corrida ainda antes dos dez quilômetros de percurso. Vanderlei Cordeiro de Lima, que fazia sua aposentadoria, conseguiu terminar a prova, mas apenas na 52.ª posição.Mesmo com o desempenho abaixo do esperado por parte dos brasileiros, Raimundo garantiu que o fato se deve ao bom rendimento dos atletas africanos. "O nível dos brasileiros não é baixo, o dos corredores africanos que é muito alto", disse. "A partir do quinto quilômetro ficou muito difícil acompanhá-los. Fiquei perto na tentativa de beliscar o pódio. Já valeu."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.