Divulgação
Divulgação

Brasileiro supera acidente e fica entre os dez no Mundial Paralímpico

Bruno Carra levanta 160kg e termina a disputa em oitavo lugar no segundo dia de competições em Dubai

Luan Xavier - Especial para O Estado de S. Paulo

06 de abril de 2014 | 15h09

DUBAI - O paulista Bruno Carra faturou a oitava colocação no Mundial Paralímpico de Halterofilismo, realizado em Dubai, ao levantar 160kg, quase três vezes mais que a medida de seu peso corporal, neste domingo, 6. Antes disso, o atleta, que é anão, sofreu um acidente com uma barra que caiu sobre seu peito antes de atingir a marca.

Prata no Parapan de Guadalajara-2011, Bruno Carra competiu na categoria até 59kg e teve que superar o susto com a queda da barra sobre si, que acabou fazendo com que ele não conseguisse levantar os 170kg, seu recorde pessoal. O acidente foi provocado por um anilheiro, profissional que ajuda o atleta a levantar a barra antes do movimento, que desequilibrou e deixou a barra cair sobre o peito de Bruno. O paulista precisou do palco e voltou minutos depois para só então realizar a tentativa inicial.

"Estava fazendo 170kg, mas hoje travei na segunda pedida (165kg). Fiquei chateado porque são 10kg abaixo do que sei que consigo levantar”, disse. “É ruim ser prejudicado por um erro externo, mas fica o aprendizado de que não posso relaxar nenhum momento. Ele (o anilheiro) desequilibrou e deixou a barra em cima de mim. Atrapalhou um pouco meu momento”, explicou Bruno.

O halterofilista adiantou ainda que irá precisar fazer fisioterapia no ombro machucado para voltar a treinar e tentar elevar as medidas de peso nas próximas competições. O campeão da categoria foi o britânico Ali Jawad (190kg na barra), seguido por Hamzeh Mohammadi, do Irã (186kg), e Anthony Ulonnam, da Nigéria (183kg).

Também neste domingo, 6, a paraibana Maria Luzineide Oliveira, que tem as pernas atrofiadas por causa de uma sequela de poliomielite, fez a estreia do Brasil em Dubai e fechou a disputa da categoria até 45kg na sétima colocação entre dez competidoras.

DUBAI

Nesta segunda-feira, 7, que vai representar o Brasil no Mundial Paralímpico de Halterofilismo será o mineiro Rafael Vansolin, 19. Ele vai competir no sênior e no júnior da categoria até 72kg. Rafael tem o movimento das pernas debilitado por ter nascido com mielomeningocele, doença que afeta os membros inferiores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.