Brasileiros caem nas quartas no Mundial de tae kwon do

Assim como na última quinta-feira, o Brasil ficou muito perto de ganhar, neste sábado, uma medalha no Mundial de tae kwon do, que está sendo realizado em Copenhague, na Dinamarca. Douglas Marcelino, na categoria -87kg, parou apenas nas quartas de final. Se ganhasse mais uma luta, garantiria, ao menos, a conquista do bronze na competição.

AE, Agencia Estado

17 de outubro de 2009 | 17h28

Em sua estreia, o brasileiro nem precisou lutar, já que Gayan Kumara, do Sri Lanka, não apareceu. Na sequência, Douglas venceu o argelino Boukhars Fattah por 13 a 7. Já pelas oitavas de final, o lutador derrotou o venezuelano José Chacoa por 6 a 2. Nas quartas, parou diante do iraniano Yousef Karami por 12 a 6.

Na categoria -73kg feminino, foi Hellorayne Paiva que quase faturou uma medalha. A brasileira ganhou na estreia da colombiana Sandra Vanegas Valderrama por 2 a 0. Nas oitavas de final, passou pela australiana Amy Ash por 5 a 2. A derrota, nas quartas, aconteceu para a chinesa Ying Ying Hang, que mais tarde conquistou o ouro, por 4 a 0.

Outros dois brasileiros competiram neste sábado. Na categoria -54kg masculina, Michael Silva ganhou na estreia do venezuelano Pedro Gago por 7 a 2, mas caiu na sequência para o afegão Mahmood Haidari por 9 a 5. Entre as mulheres, na categoria -46kg, Kátia Arakaki venceu a primeira luta contra a egípcia Radwa Rada por 6 a 5, mas perdeu para a chinesa Qiang Zhang por 9 a 6.

A maior esperança de medalha brasileira, a paranaense Natália Falavigna - bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008 -, compete neste domingo, último dia do Mundial. Na categoria +73kg, estreia contra a croata Ivana Zagar.

Mais dois lutadores brasileiros também competem. Na categoria -62kg feminina, Débora Nunes estreia contra a vencedora de uma luta de uma italiana contra uma bielo-russa. Entre os homens, na categoria -74kg, Licínio Espíndola Júnior começa contra Thabo Ts´upane, de Lesoto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.