Brasileiros conhecem rivais no Mundial de Vôlei de Praia

Dois confrontos brasileiros acontecem logo na primeira fase do torneio na Polônia

AE, Agência Estado

15 de junho de 2013 | 14h09

SÃO PAULO - As duplas do Brasil conheceram neste sábado seus adversários no Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, que será de 1º a 7 de julho, em Stare Jablonki, na Polônia. Pela definição dos grupos, divulgados pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB), dois confrontos brasileiros acontecem logo na primeira fase do torneio, entre Taiana/Talita e Maria Clara/Carol e entre Bruno Schmidt/Pedro Solberg e Evandro/Vitor Felipe.

No Campeonato Mundial, que chega à sua nona edição, as 48 duplas participantes, tanto no masculino quanto no feminino, são divididas em 12 grupos - avançam os dois primeiros de cada chave, além dos oito melhores terceiros colocados. E o Brasil é o atual campeão da competição, com Alison/Emanuel entre os homens e Juliana/Larissa entre as mulheres.

Na primeira fase, Taiana/Talita e Maria Clara/Carol caíram no Grupo L, junto com as britânicas Dampney e Boulton e as holandesas Sinnema e Stiekema. As outras duas duplas do Brasil na chave feminina ficaram separadas. Ágatha e Maria Elisa estão no Grupo F, ao lado de Ludwig/Walkenhorst (ALE), Bonnerova/Hermannova (RCH) e Goricanec/Hüberli (SUI). E Lili e Bárbara Seixas ficaram no Grupo M, que também tem Bekier/Oleksy, da Polônia, Gioria/Giombini, da Itália, e Elwin/Iatika, de Vanuatu.

Na chave masculina, Bruno Schmidt/Pedro Solberg e Evandro/Vitor Felipe fazem parte do Grupo E, ao lado dos holandeses Spijkers e Van de Velde e dos espanhóis Herrera e Gavira. Mais duas duplas do Brasil estão na disputa do Mundial. Ricardo e Álvaro Filho caíram no Grupo L, junto com Doppler/Horst (AUT), Kubala/Petr Benes (RCH) e Yakovlev/Kuleshov (CAS). E Alison e Emanuel vão jogar contra os letões Plavins e Peda, os italianos Matteo e Paolo Ingrosso e os poloneses Lech e Wojtasik no Grupo B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.