Eric Bolte/USA Today Sports
Eric Bolte/USA Today Sports

Brasileiros perdem e País fecha o Pan com três medalhas na luta

Hugo Cunha e Pedro Rocha não conseguem subir ao pódio

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2015 | 00h06

Depois de conquistar três medalhas, sendo sua primeira de ouro, o Brasil não conseguiu subir ao pódio no último dia de disputas da luta nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. Os dois últimos brasileiros a competir foram Pedro Rocha e Hugo Cunha, na luta livre, mas ambos acabaram ficando pelo caminho.

Hugo, peso pesado (até 125kg), chegou até a disputa pelo bronze. Ele estreou vencendo o argentino Ivan Burtovoy, por 11 a 0, mas na sequência foi derrotado pelo canadense Korey Jarvis, por 10 a 0, na semifinal. Hugo voltou ao tapete no fim da noite, brigando pelo terceiro lugar, mas foi novamente batido, desta vez pelo porto-riquenho Edgardo Lopez, por 8 a 0.

Pedro Rocha, da categoria até 74kg, não teve trajetória tão longa. Perdeu logo na estreia, para o canadense Jevon Balfour. Com o rival foi derrotado na semifinal e não chegou à final, o brasileiro não teve a oportunidade de ir para a repescagem e disputar o bronze.

Assim, o Brasil se despediu das competições de luta do Pan com três medalhas. Na quinta-feira, Joice Silva faturou o ouro para o País pela primeira vez na história do Pan, na categoria até 58kg. Aline Ferreira estreou contra a mesma norte-americana que lhe venceu na final do Mundial do ano passado e terminou com o bronze na até 75kg.

Em Toronto, a luta brasileira ganhou ainda outro bronze, com Davi Albino, na categoria até 98kg da luta greco-romana. Ele foi o único representante do País na modalidade. Na luta livre feminina, três brasileiras foram eliminadas na estreia: Kamila Barbosa, Giullia Penalber e Gilda Oliveira.

O desempenho do Brasil em Toronto foi melhor do que o obtido em Guadalajara, há quatro anos, quando o País ficou com uma prata e um bronze. Em número de medalhas, se iguala à campanha de 2007, em casa, no Rio, quando faturou um prata e dois bronzes. Qualitativamente, é a melhor da história porque pela primeira vez o País chegou ao alto do pódio.

No quadro geral de medalhas da modalidade, os Estados Unidos ficaram à frente de Cuba, com oito de ouro, três de prata e quatro de bronze, 15 no total. Os cubanos decepcionaram. Depois de nove medalhas douradas em 2011, ficaram com apenas quatro em Toronto, 13 no total.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Pan-Americanosluta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.