Wagner Carmo/CBAt
Wagner Carmo/CBAt

Brasileiros têm última oportunidade de índice para o Mundial Indoor

Evento de atletismo será disputado em São Caetano do Sul com a presença de cerca de 100 competidores

O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2018 | 17h32

Atletas brasileiros terão no Desafio Brasil Caixa Indoor de Atletismo deste sábado a última oportunidade para tentar em casa os índices exigidos para o Mundial Indoor de Birmingham, que será realizado no início de março. Outros atletas estão em busca das marcas mínimas fixadas pela Iaaf no exterior, mas muitos tentarão no Centro de Treinamento da Vila São José, em São Caetano do Sul, uma vaga para integrar a delegação brasileira.

+ Thiago Monteiro entrará na chave principal do Rio Open

A lista será fechada na próxima segunda-feira e a ideia é ampliar a quantidade de atletas. No momento, o País contará no principal evento de atletismo do ano com Darlan Romani (arremesso de peso), Thiago Braz da Silva (salto com vara), Almir Júnior (salto triplo), Rosangela Santos (60 m), Letícia Cherpe de Souza (400 m) e Nubia Soares (salto triplo).

 

A expectativa é que cerca de 100 atletas busquem o índice neste sábado. Geisa Arcanjo, do arremesso de peso, precisa superar a marca de 18,20 m. Recentemente, ela atingiu 17,75 m no Torneio FPA e está otimista. "Estou animada com os treinamentos e com a mudança de técnica de arremesso feita pelo Justo”, disse, referindo-se ao consultor cubano Justo Navarro.

A competição terá ainda a presença de outros atletas com possibilidade, como Vitor Hugo dos Santos, Aldemir Gomes Junior, Derick de Souza Silva e Vitória Cristina Rosa, todos nos 60 m,  Eder Antonio dos Santos, Gabriel Constantino e Eduardo dos Santos de Deus, nos 60 m com barreira, Talles Frederico Silva e Julia Cristina dos Santos, no salto em altura, e Karla Rosa da Silva, no salto com vara.

"Estou totalmente focado nas competições em pista coberta e vou acreditar no índice até a última oportunidade", afirmou Talles Silva, que precisa atingir os 2,33 m exigidos pela Iaaf. "Com determinação, consegui vaga nos Mundiais de Pequim 2015 e Londres 2017, além dos Jogos do Rio 2016. Tenho de acreditar no meu potencial", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.