Brasília fatura segundo título seguido

Time do Distrito Federal leva a melhor sobre Franca no quarto jogo, vence por 77 a 68 e fecha playoff do NBB em 3 a 1

, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2011 | 00h00

BRASÍLIA

O NBB tem o seu bicampeão. Trata-se do time de Brasília, que derrotou Franca, ontem à noite, no Ginásio Nilson Nelson, diante de mais de 18 mil torcedores. A vitória por 77 a 68 (34 a 21) serviu para a equipe dos armadores Alex Garcia e Nezinho fechar a série do playoff final em 3 a 1.

Esta foi a terceira edição do NBB. O Flamengo sagrou-se o primeiro campeão.

A emoção tomou conta dos jogadores ao final da partida. "Eu dedico este título à torcida, que veio e lotou o ginásio", disse o ala/pivô Guilherme Giovannoni, que fez 17 pontos (cestinha do jogo) e foi o eleito o "jogador mais valioso" da temporada. "Foi sensacional fechar a série em Brasília", disse o ala Arthur, autor de 15 pontos. "Fomos superiores durante toda as finais, pois conseguimos acertar a marcação em todos os jogos", continuou o atleta.

"Já ganhei muitos títulos, mas este é muito emocionante. É diferente, pois tivemos o apoio da torcida durante todos os jogos."

O fator de desequilíbrio da disputa foi o fato de o time de Brasília vencer o jogo de sábado no ginásio do rival. A equipe de Franca só perdeu duas vezes no Pedrocão. Uma delas para Brasília.

O time do Distrito Federal esteve sempre à frente do placar e em todos os quatro quartos. No primeiro, apesar do nervosismo das duas equipes, fechou com sete pontos de vantagem: 19 a 12.

No segundo quarto, Brasília aumentou sua vantagem: 34 a 21. Manteve os 13 pontos de vantagem no terceiro quarto, que terminou em 51 a 38.

Com muita disposição, o time de Franca chegou a diminuir para oito pontos (55 a 47) a desvantagem no placar, com sete minutos para o final. Os torcedores ficaram receosos com a reação do adversário e um silêncio tomou conta do ginásio.

Mas Franca não teve forças para virar o jogo, bloqueada pela forte marcação do time de Brasília. Mesmo com o passar do tempo, o experiente técnico Hélio Rubens buscou a cada pedido de tempo orientar sua equipe na busca da vitória. O destaque do time foi Vitor Benite, com 16 pontos marcados.

Na comemoração, o capitão Alex Garcia levantou o troféu para delírio da torcida.

CESTINHA

17 pontos fez o ala-pivô Guilherme, do Brasília, na partida de ontem. O atleta foi escolhido

o "mais valioso" da temporada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.