Briga forte pelas vagas que restam

A semana será decisiva para vários brasileiros que tentam ir a Pequim

Valéria Zukeran, O Estadao de S.Paulo

13 de julho de 2008 | 00h00

Falta menos de um mês para o início da Olimpíada e muitos atletas ainda vivem a agonia de não saber se vão participar do evento. É o caso, por exemplo, da seleção de basquete masculino, que a partir de terça-feira disputa o Torneio Pré-Olímpico Mundial, em Atenas. O Brasil precisa ficar entre os três primeiros colocados da competição, que começa amanhã e termina no próximo domingo, para se juntar às outras nove equipes já garantidas nos Jogos.Não vai ser tarefa fácil. Sem contar com cinco jogadores pré-convocados, entre eles três que atuam na NBA, o técnico Moncho Monsalve aposta na união do grupo para superar o pouco tempo de preparação, adversários complicados - como Croácia, Grécia, Nova Zelândia, Alemanha, Canadá e Porto Rico - e acabar com o jejum que vem desde os Jogos de Atlanta. O treinador espanhol espera que o time tenha melhorado a marcação individual na defesa, aprimorado os rebotes defensivos e também reduzido o nível de perda de bolas nos últimos treinos.Para alguns atletas, a espera vai terminar um pouco antes. É o caso do mountain bike. O Brasil já garantiu duas vagas em Pequim, uma no masculino e outra no feminino, mas os representantes nacionais só serão definidos no Campeonato Brasileiro, que termina hoje em São Bento do Sul (SC).Entre as mulheres, Jaqueline Mourão precisa de um quarto lugar para assegurar presença na segunda e, provavelmente, sua última Olimpíada. ''Tenho treinado forte e bem, desde o início da temporada. Sinto que vou encerrar minha carreira no mountain bike cross country com chave de ouro'', diz a atleta, esbanjando otimismo.Entre os homens, Rubens Donizete Valeriano, o Rubinho, é favorito, mas não está com sua vaga assegurada, pois pode ser alcançado por Edvando Souza Cruz, Roque Ferreira da Silva, Gilberto Veiga Góes e Ricardo Pscheidt. ''Será uma prova com bastante emoção, pois reúne atletas motivados, numa pista extremamente técnica e veloz, que exige muito do ciclista'', prevê Rubinho.O vôlei de praia terá duas duplas masculinas em Pequim. Os atuais campeões olímpicos, Ricardo e Emanuel, já estão garantidos. Os outros representantes só serão definidos no próximo fim de semana, no Torneio de Marselha, França. Márcio e Fábio Luiz, à frente na briga, têm a sombra de Pedro Solberg e Harley. Márcio admite que a incerteza quanto à presença em Pequim já atrapalha a dupla. ''Perdemos aquela tranqüilidade natural que caracterizava nosso jogo'', analisa. ''Nossos resultados foram muito bons em 2007 e era mais difícil superá-los. Não foi o que aconteceu com Pedro e Harley, que vieram bem nesta temporada e trocaram as colocações ruins do ano passado.''O hipismo também terá os representantes definidos no próximo fim de semana. O campeão olímpico Rodrigo Pessoa, Álvaro Affonso de Miranda Neto e Bernardo Alves dificilmente ficarão de fora da lista de quatro titulares e um reserva. Mas Camilla Benedicto, Luiz Felipe de Azevedo e Pedro Veniss travarão briga acirrada na Suécia para definir quem ficará com os lugares restantes.O levantamento de peso também não tem representante definido. A Confederação Brasileira informou que vai anunciar o nome do único brasileiro na modalidade por volta do dia 20. Haja tensão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.